Publicado por: protouro | 30 de Agosto de 2016

Aficionado Arrasa Indústria Tauromáquica

Antonio Lorca, crítico tauromáquico espanhol escreveu um artigo intitulado “Toureio, uma máfia sem competência” onde sem dó nem piedade arrasa a indústria tauromáquica.

antonio lorca

Entre muitas acusações afirma que Diego Ventura nunca toureou em Pamplona porque o Hermoso de Mendoza que manda na praça de touros não deixa e a Casa da Misericórdia que gere a mesma fecha-se num silêncio cúmplice.

Enrique Ponce leva anos a lidar touros inválidos demonstrando que é um perfeito ressuscitador de mortos vivos.

José Tomás goza rentáveis férias e foge com descaramento da exigência toureando em touradas escolhidas e em praças de segunda.

A feira de Bilbao esteve sempre vazia com bilhetes não vendidos a acumular-se nas bilheteiras o mesmo tendo acontecido em Almería. Madrid é uma dor cada tarde e este é o panorama habitual de todas as touradas que se celebram no país.

Para Antonio Lorca a tauromaquia é uma máfia, um grupo organizado para a defesa dos seus interesses que sem qualquer escrúpulo actua à margem dos seus clientes enganando-os e decepcionando-os tarde após tarde.

A tauromaquia é um monopólio de quatro figuras e quatro empresas que impõe touros e toureiros e que abusa da sua posição dominante.

E termina afirmando que por tudo isto e por fortes razões políticas e animalistas as touradas desaparecerão brevemente.

Tudo o que ele afirma não nos espanta já que cá pelo burgo a máfia tauromáquica actua exactamente da mesma maneira.

Prótouro
Pelos touros em liberdade

Publicado por: protouro | 29 de Agosto de 2016

Carlos Caetano o Aficionado “Espertalhão”

Carlos Caetano (Cajó) escreveu uma croniqueta intitulada “Assim Não se Defende a Tauromaquia” a propósito da tourada transmitida pela RTP no dia 25.

carlos caetano

Segundo o tipo, longe vão os tempos, em que a tourada TV era sinónimo de casa cheia algo que nos dias de hoje não acontece portanto, de acordo com o “inteligente”, alguém deveria ter avisado a RTP para não passar imagens que mostram bancadas despidas.

tourada campo pequeno 25.8.2016

E vai mais longe, ao afirmar, que a empresa do Campo Pequeno deveria ter mandado descer o público que estava nas galerias com a finalidade de evitar essas clareiras mesmo não sendo justo que quem paga bilhetes mais caros vá ter a seu lado quem paga bilhetes mais baratos ou seja, ele acha, que o aficionado de pé descalço que frequenta as galerias não deve misturar-se com os “VIPs” mas como neste caso é imperioso passar a imagem que a casa está cheia quando afinal está vazia isso pouco importa.

Uma vez que a norma é a espelunca estar constantemente semi-vazia ainda vamos ver os aficionados pedir à RTP para não transmitir mais touradas pois só assim se evita mostrar que a indústria tauromáquica está completamente moribunda.

Prótouro
Pelos touros em liberdade

Publicado por: protouro | 27 de Agosto de 2016

Touradas e Touradas à Corda Acabam em Dundalk

As touradas à corda e as chamadas touradas sem sangue que tinham lugar em Dundalk, Canadá chegam ao fim.

Elio Leal o organizador destas práticas abjectas afirmou que nem 1.500 pessoas assistiam às ditas cujas. De acordo com as suas palavras e citamos: “Nós não temos o apoio da comunidade portuguesa e espanhola e é muito caro organizar e não posso continuar a perder dinheiro já que são precisas pelo menos 1.500 pessoas em cada tourada e eu nunca tive esse número. O máximo que tive foram 700 ou 1.000”.

Elio Leal touradas Canada

Foram precisos 11 anos para o tauricida perceber que ao contrário dele e da sua mulher a maioria dos portugueses e espanhóis que vivem no Canadá evoluiram e não estão interessados em assistir a práticas onde bovinos e cavalos são abusados.

Não nos esqueçamos que apesar de não existir visível derramamento de sangue o abuso existe e resta saber se as autoridades canadianas alguma vez investigaram estas supostas touradas com velcro porque como todos nós sabemos as mesmas são uma fábula.

Prótouro
Pelos touros em liberdade

Publicado por: protouro | 26 de Agosto de 2016

Um Autarca Inqualificável

A propósito de um vídeo filmado pelo PACMA que denuncia a barbaridade das bezerradas na localidade de Valmojado, província de Toledo, Espanha o autarca Jesús Agudo do Partido Popular, veio a público afirmar, que vai denunciar todos aqueles que se insurgiram e criticaram a brutalidade e atrocidade destas práticas.

Segundo o inqualificável o vídeo foi manipulado com a intenção de manchar e difamar o nome de Valmojado.

Para quem não viu o vídeo “manipulado”:

Ora tendo em conta que o referido vídeo já foi visto por mais de 11 milhões de pessoas é caso para perguntar se vai processar toda essa gente.

Mais um retardado que faria melhor figura se estivesse calado.

Prótouro
Pelos touros em liberdade

Publicado por: protouro | 25 de Agosto de 2016

A “Arte” de “Arriscar” a Vida

Os aficionados são peritos em afirmar vezes sem conta que a tauromaquia é uma “profissão” de risco e que os tauricidas arriscam a vida nas praças de tortura no entanto, as fotos que se seguem, provam exactamente que as bestas não correm qualquer risco bem pelo contrário.

Este cepo estoqueou o animal e depois pirou-se a sete pés.

morante 1

Mas como tinha que o matar nada como “arriscar” a vida tentando fazê-lo escondido atrás da trincheira.

morante2

O “artista” é nem mais nem menos que Morante de la Puebla que ganha uns bons milhares de euros sempre que tortura e mata bovinos e que é considerado pelos aficionados como um dos mais reputados tauricidas espanhóis.

Os acontecimentos que demonstram a “valentia” deste energúmeno tiveram lugar no dia 18 na praça de touros de La Malagueta, Espanha.

Prótouro
Pelos touros em liberdade

Publicado por: protouro | 20 de Agosto de 2016

Tourada em Baião Cancelada

A tourada que se iria realizar em Baião no próximo dia 23 foi cancelada uma vez que a Câmara Municipal não concedeu as licenças necessárias para a realização da mesma.

tourada baiao

Tal deveu-se ao facto da praça de touros portátil não dispor de curros algo que é imperativo de acordo com o Regulamento do Espectáculo Tauromáquico.

Ora como todos nós sabemos, actualmente, nenhuma praça portátil dispõe de curros portanto, a menos que as autoridades façam vista grossa, muitas outras touradas terão que ser canceladas.

Entretanto os aficionados gritam pela mãezinha ou seja a “prótoiro” perguntando para que serve e o que é que faz ao dinheirinho que os empresários, toureiros e quejandos descontam para a dita cuja.

Prótouro
Pelos touros em liberdade

Publicado por: protouro | 19 de Agosto de 2016

Juventude Rância do CDS-PP Organiza Tourada

A Juventude Popular vai organizar no dia 24 de Setembro em Coruche a I Grande Corrida de Touros em defesa das tradições.

tourada da juventude do cds pp

A organização desta aberração, conta como não podia deixar de ser, com o apoio do partido (CDS-PP) o que não admira já que no partido do táxi são todos aficionados e os poucos deputados eleitos, como todos nós sabemos, defendem sempre com unhas e dentes a trampa da tauromaquia.

Quanto à juventude popular deveria mudar o nome para juventude cavernícola porque ao organizar esta tourada só prova que ainda vive no tempo das cavernas.

Prótouro
Pelos touros em liberdade

Publicado por: protouro | 11 de Agosto de 2016

Mais Gastos Públicos em Tauromaquia

A autarquia de Alter do Chão decidiu disponibilizar um autocarro para que os aficionados, possam assistir à actuação que terá lugar hoje no Campo Pequeno, do grupo de abusadores de bovinos da terriola.

mais dinheiro para a tauromaquia

Neste país o estado central e as autarquias dão de mão beijada milhões de euros em subsídios para a trampa da tauromaquia e entretanto, a atleta Carla Machado, campeã europeia de meia-maratona tem que vender rifas para conseguir 3.000 euros para representar Portugal no mundial da Austrália.

Este país é sem sombra de dúvida uma perfeita república das bananas!

Prótouro
Pelos touros em liberdade

Publicado por: protouro | 6 de Agosto de 2016

Por Favor Não Vendam Mais Drogas ao Maurício do Vale

No artigo publicado hoje no “Correio da Manhã” Maurício do Vale que se apresenta aos leitores como aficionado, afirma que o regulamento tauromáquico, tem que ser corrigido para o futuro da festa e que os ganadeiros têm de ser apoiados na produção animal e de bravura.

mauricio do vale

Ou seja, de acordo com este descerebrado, os milhões de euros que os ganadeiros recebem do estado e da U.E. não são suficientes portanto bora lá esmifrar ainda mais os contribuintes.

Das duas uma, ou este gajo chuta para a veia, e se esse é o caso por favor não lhe vendam mais drogas, ou está tão senil que se esqueceu que em muitas croniquetas que escreveu ao longo do tempo sempre afirmou que os ganadeiros recebiam dinheiro do estado e da U.E.

Os aficionados da tauromaquia são sem sombra de dúvidas peritos em dar tiros nos pés e é pena que seja nos pés porque se fosse na cabeça não se perdia nada.

Prótouro
Pelos touros em liberdade

Publicado por: protouro | 3 de Agosto de 2016

Torturar e Matar Bovinos Jamais Será Liberdade Cultural

Luís Capucha sociólogo da treta e aficionado ficou muito indignado com o editorial do jornal “Público” publicado no dia 22 de Julho intitulado “Touradas e clientelas políticas”.

editorial publico 22.7.2016

Vai daí conseguiu publicar no mesmo jornal o artigo “Em defesa do bom jornalismo e da liberdade cultural” onde ataca o editorial afirmando e citamos:

“Resolveu o redator do Editorial de 22 de julho do PÚBLICO alinhar com os argumentos anti-taurinos cujas materializações numa série de projetos de Lei foram chumbados recentemente na Assembleia da República, por uma maioria de deputados superior a 80% (sic).

Sem reflexão ou justificação, o Editorial acusa os Partidos que chumbaram esses projetos de se moverem em função de meros interesses clientelares, entrando dessa forma numa linha de argumentação perigosamente populista. Melhor seria terem-se informado, como devem fazer os jornalistas e, por maioria de razão, as direções de jornais, sobre os fundamentos dos factos que tomam por verdades, quando na realidade não passam de puras falsidades. Como cidadãos, os redatores de Editoriais do PÚBLICO podem ter a opinião que entendem, incluindo sobre ideias erradas nos planos moral e ético, como a que se esconde atrás da ideia de “direitos dos animais” (embora ninguém explique quais são os correspondentes deveres). Mas não têm o direito de se servirem do cargo para emitir meras opiniões assentes em puros e simples preconceitos (sic).”

Pobre coitado não gostou que alguém tivesse a coragem de afirmar aquilo que muitos jornalistas não dizem, ou seja, que efectivamente os partidos movem-se por meros interesses clientelares e neste caso movem-se porque há muito que foram comprados pela máfia tauromáquica.

E se mais provas fossem precisas deste clientelismo partidário, o Capucha é um deles, já que pertencendo ao PS, foi convidado para a comissão do futuro museu da tauromaquia de Vila Franca de Xira e de acordo com o jornal “O Mirante” é agora acusado pelos vereadores da CDU e da Coligação Novo Rumo de revelar os nomes que compõem tal comissão quando os mesmos estavam sob sigilo. Os nomes avançados pelo jornal (Victor Mendes, Mário Coelho, José Júlio, António José Inácio) não nos surpreendem já que em Vila Franca de Xira a tauromáfia é quem mais ordena!

Prótouro
Pelos touros em liberdade

Older Posts »

Categorias