Publicado por: protouro | 21 de Setembro de 2017

Mais Fundos Europeus para a Tauromaquia

A autarquia da Golegã assinou um protocolo com a família do tauricida Manuel dos Santos para a criação de um centro de cultura tauromáquica que leva o nome do mesmo.

Ora acontece que a candidatura deste centro vai ser submetida ainda antes das eleições aos fundos comunitários Portugal 2020.

A dita cuja que tem um investimento total de 217.011,79 euros será comparticipada pelo programa FEDER com 140.250,00€.

E a federação da trampa “prótoiro” ainda tem a distinta lata de afirmar que a tauromaquia não recebe fundos comunitários!

E vergonhosamente, uma vez mais se prova, que a U.E. não controla minimamente onde é que os fundos são gastos.

Pelos vistos não existem outro tipo de carências na vilória a não ser a necessidade premente de investir uma pipa de massa em mais uma merdice tauromáquica.

Vergonha de país!

Prótouro
Pelos touros em liberdade

Anúncios
Publicado por: protouro | 18 de Setembro de 2017

A Tauromaquia Mata e os Legisladores são Cúmplices

A tauromaquia que de portuguesa nada tem, tortura e mata touros e cavalos mas também mata os intervenientes na mesma, no entanto, o governo assobia para o lado ao ponto de premiar um projecto tauromafioso no OPP.

Se os legisladores não fossem subornados pela indústria tauromáquica que mais argumentos seriam precisos para abolir esta barbaridade?

Nenhuns no entanto, de acordo com a tradição e essa sim é uma genuína tradição portuguesa, a resposta é esperamos que hajam mais mortes e depois abrimos uma comissão de inquérito para investigar e dependendo da investigação ponderaremos sobre o assunto.

Dois forcados mortos num espaço de dez dias e sete forcados feridos no dia 16 na Amieira, sendo que três deles necessitaram de internamento hospitalar e gastaram desnecessariamente dinheiro do zé pagante não vos diz nada senhores legisladores?

E depois admiram-se que o povo não vote e não, não é proibindo jogos de futebol em dia de eleições que o pessoal vai votar, as pessoas não votam, porque há muito que perceberam, que é mais do mesmo ou seja, ao votar estarão sempre a eleger os mesmos do costume os trafulhas e os corruptos que se estão nas tintas para o país e que a única coisa que querem é encher os bolsos e dar empregos aos familiares e amigalhaços.

Prótouro
Pelos touros em liberdade

Publicado por: protouro | 17 de Setembro de 2017

Pésame Street

Pésame Street é um canal de animação que nasceu aproximadamente há um ano pelas mãos do desenhador e criador de animação Niko Gómez.

O seu nome é um jogo de palavras com Sesame Street porque para Niko Gómez se um animal existe neste planeta então temos que lhe dar os pêsames.

Os dois primeiros vídeos deste canal são anti-touradas e são imperdíveis já que entre a irreverência e o humor o autor destrói os mitos tauromáquicos (os vídeos estão legendados em inglês).

El Torete y El Vaquilla

El Toro Torito

Prótouro
Pelos touros em liberdade

Publicado por: protouro | 16 de Setembro de 2017

A Cultura da Violência

Os aficionados afirmam constantemente que são pessoas pacíficas e que ao contrário do futebol na tauromaquia não existe violência.

Pois claro que são pessoas pacíficas e é por isso que é rara a tourada em não haja porrada quer entre espectadores quer entre torturadores.

Anteontem, na praça de touros da Moita, o apoderado espanhol do tauricida Rui Fernandes envolveu-se numa discussão com o bandarilheiro João Prates quando se realizava o sorteio dos bovinos.

A gritaria era tanta que meia praça ouviu e a razão da discussão prendeu-se com o facto do espanhol não querer que o tauricida toureasse os touros que tinham mais de 600 quilos algo que foi objecto de discordância por parte do bandarilheiro.

Grito puxa grito e o espanhol não esteve com meias-medidas e agrediu o bandarilheiro.

Esta é a cultura de um mundo onde existe tortura e violência quer contra animais, quer contra humanos e foi esta cultura que o governo fraudulentamente premiou através do OPP quando decidiu que o projecto tauromafioso também era vencedor.

Prótouro
Pelos touros em liberdade

Publicado por: protouro | 15 de Setembro de 2017

OPP – A Democracia Pariu um Fiasco

Já são conhecidos os resultados do orçamento participativo de Portugal e dos 600 projectos candidatos venceram dois de âmbito nacional e 36 de âmbito regional.

Os dois projectos mais votados a nível nacional foram o projecto Cultura para Todos com 6.614 votos e o projecto tauromaquia património cultural de Portugal com 5.792 votos.

Uma vez que existiam outros projectos nacionais em áreas como a ciência, agricultura, etc, porque raio é que o segundo projecto que jamais deveria ter sido aceite e muito menos na área da cultura é declarado vencedor?

Se a ideia era ganharem dois projectos nacionais então deveriam ser em áreas diferentes, ou seja, se o mais votado foi na cultura então o segundo mais votado deveria ser noutra área.

Mas obviamente essas não eram as regras, a tal ponto, que uma das delas, a do financiamento foi alterada e o montante de três milhões foi aumentado em mais uns milhares e é precisamente devido a esse aumento, que o projecto tauromafioso acaba também por vencer recebendo assim 200.000 euros.

A verdade é que este OPP cheira mal, especialmente, se tivermos em conta que o projecto tauromafioso ganhou com 5 792 votos, ou seja, depois de tanta propaganda feita pela “prótoiro” só cinco mil e tal aficionados é que votaram (o número é de tal maneira insignificante que a federação da treta nem o divulgou).

Ora estes cinco mil e tal bárbaros representam 0,05% da população portuguesa, ou seja, 1 em cada 2.000 pessoas no entanto, declara-se vencedor uma aberração que não representa ninguém e que mesmo assim leva de mão beijada 200.000 euros dos nossos impostos!

Para nós todo este processo cheira a esturro e pouco nos importa as justificações dadas, já que não temos qualquer dúvida, que alguém no governo deu uma mãozinha à trampa da indústria tauromáquica.

O que significa que só nos ocorre dizer: Porra que estamos fartos de pagar para que estes bandalhos encham o bandulho!

Prótouro
Pelos touros em liberdade

Publicado por: protouro | 14 de Setembro de 2017

Montijo Reincide na Compra de Bilhetes para Touradas

De acordo com o contrato publicado no dia 31 de Agosto no Portal Base, a autarquia do Montijo comprou à empresa AC Eventos- Unipessoal, Lda. bilhetes para uma tourada a favor da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários no valor de 6.637,17 euros mais IVA.

Todos sabemos que estas touradas de beneficência são uma charlatanice, já que os beneficiários, ou nunca vêem um tusto ou acabam por receber uns míseros euros enquanto que ganadeiros, toureiros, etc enchem os bolsos.

Portanto se a intenção da autarquia era ajudar os bombeiros porque é que não canalizou esta verba directamente para os mesmos?

Esta é a segunda vez, num curto espaço de tempo, que esta autarquia compra bilhetes para touradas, já que em Maio gastou exactamente a mesma quantia na aquisição de bilhetes para a III corrida de touros das tertúlias do Montijo.

E assim vai este país onde as autarquias continuam a gastar o dinheiro dos contribuintes à tripa-forra.

Prótouro
Pelos touros em liberdade

Publicado por: protouro | 13 de Setembro de 2017

Tauromáfia Tenta Violar a Lei

O desespero em vender bilhetes para touradas é tal, que agora, os empresários vão ao ponto de anunciarem supresas bombásticas e nem com as tais surpresas os conseguem vender.

No passado dia 9 o empresário que gere a praça de tortura de Évora anunciou que a tourada do clube de rugby teria no fim uma surpresa bombástica.

A tal surpresa era a lide de uma vaca pelo menor de 9 anos Tomás Moura filho do asqueroso tauricida João Moura.

Algo que acabou por não acontecer porque a IGAC e a Comissão de Protecção de Menores não deram autorização.

A empresa “Toiros e Tauromaquia” não sabia que estava perante uma clara violação da lei?

Claro que sabia, no entanto, esta tentativa, só prova que os tauromafiosos tentam sempre desrespeitar a lei e é caso para perguntar quantas vezes é que a mesma tem sido violada porque as autoridades competentes estavam distraídas?

Que o miúdo toureia bovinos na propriedade do paizinho não é novidade para ninguém, é propriedade privada não existe fiscalização, outra coisa bem diferente é um menor tourear num espectáculo público.

Mais uma vez se prova que a tauromáfia neste país faz das leis tábua rasa!

Prótouro
Pelos touros em liberdade

Publicado por: protouro | 12 de Setembro de 2017

Crónica Traumomáquica

Crónica traumomáquica porque devido ao fiasco que tem sido a temporada da catedral da tortura os tauromáquicos estão completamente traumatizados.

No passado dia 7 mesmo com o pirata Padilla a praça estava meia vazia e como se tal não bastasse, o tauricida de acordo com vários blogues tauromafiosos teve uma prestação tão má que foi vaiado e insultado de pé pelas poucas alminhas que se encontravam no antro.

Nesse mesmo dia, ainda antes do resultado desastroso, a empresa deu uma conferência de imprensa para justificar o cancelamento da tourada prevista para o próximo dia 28. A justificação para o dito cancelamento deveu-se ao facto de alguns toureiros tugas terem dado o dito por não dito, ou seja, aceitaram participar mas depois vieram exigir outras condições para o fazer, por outras condições leia-se pediram mais guito.


Mattamouros com cara de poucos amigos

A justificação para o cancelamento é uma falácia, já que todos sabemos, que a verdade é que as touradas ali realizadas não dão lucro, e se a administradora de insolvência ainda não levou o Campo Pequeno à falência é porque o centro comercial e os outros espectáculos que se realizam no antro continuam a equilibrar as contas caso contrário, há muito que aquele edifício asqueroso tinha sido encerrado.

A mulherzinha até pode gritar aos quatro ventos que a “festa” continua bem viva para animar as hostes, mas a realidade, é que a festa está bem morta e se ainda a não enterrámos, tal deve-se ao facto, de termos legisladores merdosos que se continuam a vender por dez réis de mel coado à trampa da indústria tauromáquica!

Prótouro
Pelos touros em liberdade

Publicado por: protouro | 9 de Setembro de 2017

A Tauromaquia é um Sorvedouro de Dinheiros Públicos

O bando de calhordas que dirige a “prótoiro” continua em negação total ao afirmar que a tauromaquia não recebe subsídios públicos.

Típico sempre que os jornais falam dos subsídios que são dados à carnificina tauromáquica, os gajos param de vender t-shirts, snifam umas coisas estranhas para acordar, e correm para os jornais a gritar que é mentira.

Dizem eles que a tauromaquia é tutelada pelo Ministério da Cultura e que não recebe um euro do mesmo. Esta é a única coisa em que a “prótoiro” não mente, já que de facto os fundos estatais dados à tauromaquia não são dados por este ministério mas sim pelo Ministério da Agricultura que financia a chamada vaca brava de lide, ou seja, a mãezinha do bovino torturado nas touradas.

Mas a aldrabice não se fica por aqui, já que também negam que a U.E. dê subsídios à tauromaquia, quando todos nós sabemos, que esses subsídios são mais que muitos e que vão desde a criação dos chamados touros de lide até à reconstrução e construção de praças de touros e centros de interpretação da tauromaquia.

Exemplos que a actividade tauromáquica é um sorvedouro de dinheiros públicos não faltam, e só mesmo canalhas para negarem as quantias que estão publicadas em Diário da República, no IFAP, etc.

Quanto aos subsídios camarários os mesmos admitem que existem mas afirmam que estão enquadrados e citamos: “No âmbito da autonomia dos municípios e das políticas de fomento cultural e económico dos mesmos, além de legítimos e exigidos pelas populações”.

Claro que as autarquias têm poder para atribuir subsídios, se bem que não vale tudo, e é por isso, que existem autoridades que as fiscalizam como por exemplo o Tribunal de Contas.

Mas mesmo que esses subsídios sejam legítimos, algo que não são, podemos dizer que são morais?

Não, não podemos porque os mesmos são desviados para uma actividade aberrante em detrimento de necessidades mais prementes da população.

Quanto ao serem exigidos pela população, não nos façam rir já que o assunto não é uma anedota porque como todos nós sabemos, não é a população que exige, mas sim uma cambada de dementes aficionados à barbaridade tais como forcados, tertúlias tauromáquicas e toda a gentalha que vive do negócio e que dá palmadinhas nas costas de autarcas corruptos  prometendo-lhes votos.

Quanto à população propriamente dita, essa nem é tida nem achada, porque se fosse, exigiria melhores cuidados de saúde, melhores transportes, melhores estradas e etc, a lista é infindável!

Prótouro
Pelos touros em liberdade

Publicado por: protouro | 7 de Setembro de 2017

A Crueldade da Tauromaquia Nua e Crua

Jaime Alekos realizou um documentário intitulado Tauromaquia que mostra a realidade nua e crua das touradas.

Durante três anos Jaime Alekos percorreu várias praças de touros espanholas e filmou touradas sempre centrado na figura da vítima o touro.

O documentário apresentado ontem pelo PACMA – Partido Animalista espanhol mostra ao pormenor a violência exercida sobre os herbívoros durante as três partes da tourada (sorte de varas, bandarilhas e morte).

As imagens que se seguem são tão mas tão chocantes, que nos obrigam frequentemente a desviar o olhar, mas apesar disso, as mesmas têm que ser vistas e têm que ser partilhadas porque esta violência que os tauricidas e aficionados apelidam de arte têm que acabar de uma vez por todas.

 

Não podemos aceitar e muito menos consentir que em pleno século XXI ainda se continuem a permitir espectáculos tão bárbaros, brutais e cruéis onde não só são vítimas os touros e os cavalos, mas também, os carniceiros que neles participam subsidiados com o dinheiro dos nossos impostos!

Prótouro
Pelos touros em liberdade

Older Posts »

Categorias