Publicado por: protouro | 24 de Janeiro de 2019

A Falácia dos Números de Espectadores em Touradas

Como é do conhecimento geral o número de espectadores em touradas é contabilizado pela IGAC com base em estimativas, ou seja, os directores de corridas que são todos aficionados calculam os números a olhómetro.

Ora bem até 2010 o INE também o fazia através do número de bilhetes vendidos e oferecidos e de acordo com o quadro que se segue da autoria do PAN os números são completamente díspares.

quadro numero espectadores touradas

Como podem verificar existem números do INE que contabilizados pela IGAC são praticamente o dobro o que prova uma vez mais que o número de aficionados em Portugal é diminuto, porque mesmo quando os números do INE referem mais de 300.000 bilhetes vendidos e oferecidos, é preciso não esquecer, que isso não significa mais de trezentos mil espectadores já que um aficionado nunca assiste a uma só tourada mas sim a dezenas delas, logo se dissermos que o número de espectadores não ultrapassa os 50.000 não estamos a inventar, estamos somente a constatar a realidade.

Com uma população de dez milhões, cinquenta mil aficionados equivale a 0,5%, ou seja 1 em 200 pessoas.

Esta é a realidade tudo o resto são aldrabices propagadas pela “prótoiro” e quejandos.

Prótouro
Pelos touros em liberdade

Anúncios
Publicado por: protouro | 18 de Janeiro de 2019

Aficionados Querem Realizar Tourada no Palácio de Cristal

Ontem, de acordo com o blogue tauromafioso “Barreira de Sombra”, cerca de quarenta aficionados nortenhos – ena tantos – reuniram-se num jantar num restaurante da Foz e pasmem-se um deles Joaquim Filipe Mesquita assumiu que a sua batalha é a realização de uma tourada no Palácio de Cristal.

aficionados nortenhos

Não sabemos que drogas é que esta escumalha consome mas devem ser muito boas ao ponto de terem alucinações impressionantes tal com a realização de uma tourada no Porto!

Sim porque não esqueçamos que a última tourada no Porto ocorreu no início dos anos 90 do séc.XX numa praça improvisada e originou vários distúrbios entre populares e promotores da iniciativa.

No dia seguinte à tourada o jornal “Primeiro de Janeiro” escrevia:

“A arrogância dos organizadores da tourada que ontem se realizou no Porto esteve na origem dos distúrbios entre populares e defensores dos animais, por um lado, e os promotores da iniciativa. A PSP teve de intervir. Uma pessoa saiu ferida da refrega, que até teve a presença provocante, inoportuna e parola do cavaleiro Joaquim Bastinhas.”

No jantar estiveram também presentes membros do Movimento em Favor da Festa dos Toiros na Póvoa de Varzim, que anunciaram, a realização de uma tourada no concelho da Póvoa em Junho ou Julho e que o processo legal e administrativo está nas mãos da “prótoiro”.

Prótouro
Pelos touros em liberdade

Publicado por: protouro | 17 de Janeiro de 2019

A Costela Espanhola da “Prótoiro”

A “prótoiro” a federação merdosa que vive, respira e copia tudo o que a tauromáfia espanhola faz decidiu avançar com processos contra os anti-touradas que se congratularam com a morte do tauricida Bastinhas.

Estes acéfalos não conseguem perceber que neste país não existe a lei da mordaça tal como existe em Espanha, onde a liberdade de expressão é nula e como tal, acham que com processos judiciais nos conseguem calar.

De acordo com o blogue tauromafioso “touro e ouro” e citamos:

“Questionado sobre que tipo de acções em concreto vão ser tomadas pela Federação sobre estas atitudes racistas, Paulo Pessoa de Carvalho afirma que ‘iremos diligencia acções concretas, para que a partir de agora este tipo de comportamentos inqualificáveis acabem, e sobretudo que termine a impunidade sobre estas barbaridades’ (sic)

paulo pessoa carvalho

Atitudes racistas! Congratular-se com a morte de um tauricida é uma atitude racista?
Desde quando é que os tauricidas são uma raça?

Estes calhordas que se ofendem muito com afirmações do tipo “morreu é menos um a torturar e a matar animais” algo que não é uma celebração mas sim uma constatação de facto, são os mesmos que agridem fisicamente os abolicionistas aos gritos de morram filhos da puta morram!

Quem goza de impunidade Paulo Pessoa de Carvalho não somos nós, mas sim tu e todos os canalhas que graças aos milhões de subsídios que recebem dos contribuintes continuam a viver à tripa forra.

Se os abolicionistas recebessem os milhões do erário público que vocês recebem há muito que vocês estariam a ver o sol aos quadradinhos!

Prótouro
Pelos touros em liberdade

Publicado por: protouro | 16 de Janeiro de 2019

O Declínio das Touradas

António Pica Tereno o execrável ex-autarca de Barrancos escreveu um artigo dedicado ao tauricida Bastinhas intitulado “A faena de um bravo!”

No referido artigo pergunta-se o que pensaria o tauricida sobre e citamos:

“- A falta de “afición” dos filhos de muitos aficionados…o que é que falhou na transmissão do gosto pelas corridas, do amor pelos toiros?

– Porque não se passaram os conhecimentos deste mundo tão apaixonante… de quem é a responsabilidade?

– Vemos praças quase desertas… qual a percentagem de responsabilidade que nos cabe a nós taurinos (aficionados, toureiros a pé e a cavalo, empresários, forcados, imprensa taurina e outros agentes da Festa de Toiros) por não termos agido atempadamente… pecámos por omissão?

-Vamos assistir impávidos e serenos ao declínio e morte da Festa?”

antonio pica tereno

Este é o mesmo tipo que num artigo de opinião em 2018 afirmava que a “festa” estava viva e que as praças de touros estavam sempre cheias!

Fugiu-lhe a boca para a verdade o que prova uma vez mais que cada vez que os aficionados abrem a matraca só se enterram.

Prótouro
Pelos touros em liberdade

Publicado por: protouro | 13 de Janeiro de 2019

Os Delírios Pidescos da Solange

A Solange Pinto dispensa apresentações porquanto os artigos no nosso blogue que referem a dita cuja são mais que muitos.

Que a pequena tem uma propensão para a ditadura não é novidade para ninguém, que dispara em todas as direcções quer sejam aficionados ou abolicionistas também não e a prová-lo no editorial de Janeiro “O camuflado” afirma a dada altura e citamos:

“Queremos crer, que a o tal Dia da Tauromaquia Portuguesa, Nacional ou lá como se chama tudo isto, pretenderá, ser a ajuda financeira, necessária, para processar quem resolve achincalhar a memória de um dos mais célebres toureiros falecido recentemente. Queremos crer, que o gabinete jurídico da Prótoiro (cremos que existe), será o responsável por fazer história na defesa do bom nome da tauromaquia e dos seus artistas e que procurará condenar em sede própria, quem ousou escamotear a memória do cavaleiro…”

solange

Portanto a rapariga quer crer e deseja muito que o dinheiro a angariar no tal dia da tauromaquia (desginação que a “prótoiro” copiou dos espanhóis para esconder o fiasco do bullfest de 2017) é para processar a liberdade de expressão de uns quantos que se congratularam com a morte de um tauricida.

Não Solange, o dinheiro angariado vai directamente para o bolso da “prótoiro” para pagar as estadias e viagens do Milheirito ao país dos nuestros hermanos para participar em conferências onde discutem como evitar o inevitável, ou seja, a abolição da tauromaquia.

Quanto a processar os abolicionistas bem podes puxar de uma cadeira e esperares sentada porque em Portugal não existe nenhuma lei da mordaça e a CRP consagra o direito à liberdade de expressão, o que significa, que chamar os bois pelos nomes jamais será considerado um crime algo que até o gabinete jurídico da “prótoiro” sabe.

Já agora Solange deixa-te de tretas porque tu e todos os aficionados são os primeiros a desejar e a celebrar a morte de abolicionistas.

Prótouro
Pelos touros em liberdade

Publicado por: protouro | 8 de Janeiro de 2019

Médico Aficionado Despedido do INEM

António Peças ex-forcado e médico cirurgião foi corrido do INEM.

A longa história dada à estampa pelo “Observador” relata que no dia 29 de Outubro de 2017 o Centro de Orientação de Doentes Urgentes recebeu um pedido do Hospital de Évora para transportar um homem com um traumatismo craniano e hemorragia cerebral para Lisboa.

Só que tal acabou por não acontecer porque o médico de serviço ao helicóptero alegou que estava com uma gastroenterite e sentia-se tão mal que pediu para não fazer o transporte. O doente acabou por ser transportado por ambulância.

O médico de serviço era António Peças que à hora em que o pedido foi feito se encontrava na praça de touros de Évora na qualidade de médico da tourada.

antonio pecas

A falsa doença que o impediu de transportar o doente jamais teria sido descoberta, se não se desse o caso, de uma web tauromafiosa ter reportado que nesse dia António Peças tinha socorrido o director da tourada Marco Gomes (o stôr de matemática que criou um clube tauromáquico na escola de Alter do Chão) por este se ter queimado quando tomava duche na praça de touros.

Este bandalho demonstrou que o juramento de Hipócrates para ele é papel higiénico, já que é mais importante estar numa tourada que salvar um doente em estado clínico de risco, e como se tal não fosse suficientemente grave, o tipo é também suspeito de sobreposição de escalas já que como não pica o ponto por considerar que o sistema biométrico é ilegal consegue estar de serviço no hospital e simultaneamente de serviço ao helicóptero do INEM o que faz com que receba duas remunerações.

Duas remunerações ou serão antes três? É que ao estar de serviço como médico numa tourada também recebe uma remuneração.

Uma vez que foi apresentada uma queixa à Ordem dos Médicos esperamos que a mesma cancele a sua carteira profissional porque o comportamento deste ser execrável mancha e de que maneira a nobre profissão de salvar vidas.

Prótouro
Pelos touros em liberdade

Publicado por: protouro | 3 de Janeiro de 2019

Parlamento Envergonha a Maioria dos Portugueses

Por iniciativa do deputado do PS Luis Testa e com o apoio do PSD e do CDS vai ser expresso um voto de pesar pela morte do tauricida Joaquim Bastinhas.

voto pesar joaquim bastinhas

Uma vez mais se prova que a Assembleia da República está minada pela tauromáfia ao ponto de expressar pesar por um indivíduo que a única coisa que fez na vida foi torturar e matar bovinos!

Com esta atitude a Assembleia da República não só insulta a maioria dos portugueses como também os envergonha.

Não se esqueçam senhores deputados que em ano eleitoral esta afronta vos pode custar bem caro.

Prótouro
Pelos touros em liberdade

Publicado por: protouro | 30 de Dezembro de 2018

Os Tauricidas Agressores de Albufeira Continuam a Monte

Estamos prestes a encerrar 2018 e quatro meses depois dos crimes de ofensas corporais que tiveram lugar na praça de touros de Albufeira, nenhum dos energúmenos que os cometeram, foram acusados pelo DIAP de Faro.

Se fosse um pobre que tivesse furtado um pão ou outro produto qualquer para saciar a fome teria sido de imediato constituído arguido a aguardar julgamento com termo de identidade e residência.

Mas não, neste país pejado de corruptos o pobre vai preso e os tauricidas agressores gozam de liberdade para que possam continuar a reincidir quantas vezes forem precisas já que face à lei são intocáveis.

agressoes albufeira

Portugal não é um país é uma anedota que alberga o maior número de corruptos por metro quadrado e a corrupção abrange políticos, magistrados, etc, e se tal não fosse verdade o DIAP há muito que tinha constituído arguidos todos aqueles que agrediram barbaramente os activistas pacíficos que protestaram no bordel de Albufeira.

Provas não faltam já que existem vídeos que mostram quem são os agressores mas o dinheiro fala mais alto, e obviamente, que os tauricidas que aparecem nos vídeos compraram os magistrados o que prova uma vez mais que a justiça neste país tem dois pesos e duas medidas, ou seja, o pobre vai preso ou paga multa e o tauricida ricaço gaba-se de ser todo poderoso e ter os juízes no bolso!

Até para o ano e Feliz 2019 para todos os abolicionistas.

Prótouro
Pelos touros em liberdade

Publicado por: protouro | 27 de Dezembro de 2018

Aficionados Celebram Sentença que Defende a “Cultura” da Morte

Os aficionados e o lobby tauromáquico celebraram a sentença do Tribunal Constitucional espanhol que ao revogar vários artigos da lei que regula as touradas nas Ilhas Baleares instaurou de novo a tortura e a morte de bovinos.

De acordo com o tribunal de terceiro mundo não picar, bandarilhar e estoquear o animal é desvirtuar aquilo que eles consideram corrida moderna.

Se a sentença é ridícula mais ridículos são a maioria dos juízes que a proferiram uma vez que entraram em contradição com a sentença proferida relativamente à proibição de touradas na Catalunha.

Na sentença relativa à Catalunha, os mesmos juízes afirmaram que a região não tinha competência para banir touradas mas tinha competência para regular as mesmas, e quando as Baleares regularam as mesmas dentro das suas competências o mesmo tribunal vem dizer o contrário.

Não vamos entrar em pormenores jurídicos porque se tornaria demasiado aborrecido, portanto, vamos ao que importa, ou seja, os artigos que não foram revogados e que nos levam a concluir que as touradas não regressarão às Ilhas Baleares.

A saber a interdição de menores de 18 anos, controles anti-doping, a remodelação das praças existentes no que respeita a enfermarias e acesso a pessoas com deficiência.

Nas Ilhas Baleares existem quatro praças de touros todas a precisar de reparações urgentes Coliseu Balear, Inca, Muro e Alcudia duas são privadas e as outras são propriedade de câmaras municipais e em todas elas o número de espectáculos tauromáquicos é cada vez mais diminuto.

coliseu balear

Um dos juízes que votou contra a sentença afirmou que em todas elas de 2008 até 2017 celebraram-se um total de sete espectáculos tauromáquicos e uma das praças que alberga mais touradas o Coliseu Balear é propriedade dos Balaña que também são proprietários da praça de touros de Barcelona.

Se a sentença do Tribunal Constitucional não fez regressar as touradas à Catalunha porque os Balaña não querem tirem as vossas conclusões ou como diria o outro é a economia estúpido!

E a economia diz-nos que se não existe procura então o melhor é investir noutras formas de negócio para evitar a bancarrota, portanto, só mesmo aficionados lerdos para celebrar algo que não é uma vitória mas sim uma derrota!

Prótouro
Pelos touros em liberdade

Publicado por: protouro | 23 de Dezembro de 2018

“As Animalistas que Conheci…”

Este é o título de um vómito ordinário e reles escrito pelo labrego Luís Miguel Pombeiro, empresário tauromáquico, director do pasquim tauromafioso “Olé” e publicado pelo blogue merdoso “sortes de gaiola” mais conhecido por gaiola das malucas.

miguel pombeiro

A diarreia cerebral é tal que publicamos apenas alguns do excertos do dito cujo.

“O denominador comum entre aquelas que conheci, era na maioria das vezes , a falta de confianca nelas proprias e consequentemente nas pessoas fossem elas do sexo feminino ou masculino. Humanos nao obrigado. Essa falta de confianca levava-as a estarem sozinhas , evitarem ter relacoes duradouras e preferirem a companhia de caes ou gatos.

Havia tambem umas solitarias mal cheirosas ( para mim, pois era um cheiro a gato ou cao de fugir) fosse nas proprias roupas ou nas casas. Dormiam com o canito ou com o gatito e de vez em quando la havia alguem que molhava o bico…Mas era muito de vez em quando e na maioria das vezes nao havia segunda volta. Eliminacao å primeira.

E ja me esquecia das feias… ha nestes movimentos animalistas um grande batalhao de feias . E nao falo apenas de exterior. De inrerior tambem. A falarem mal a dizerem asneiras, com olhos feios de raiva, com labios disformes de tanto improperio que dizem , com vozes exasperantes e ridiculas de tanto grito que davam. Mal vestidas, sem gosto , nada femeninas… horrorosas.

Ainda temos as balzaquianas, com o prazo de validade quase a passar, ja trocadas ou em vias disso, fartas de serem enganadas nos famosos “bailes das velhas” voltam se para os movimentos animalistas na esperanca de arranjarem um companheiro ou apenas companhia para a reforma que chegou ou se avizinha.”

Este e todos os proxenetas de touros e cavalos são a prova escarrada e cuspida que a única forma de lidar com os mesmos é interná-los compulsivamente já que são indivíduos perigosos que espalham o terror e são incapazes de se inserir numa sociedade civilizada e evoluída!

Prótouro
Pelos touros em liberdade

« Newer Posts - Older Posts »

Categorias