Publicado por: protouro | 13 de Abril de 2019

Abusadores de Animais Apresentaram Manifesto em Defesa do Mundo Rural

A Associação Nacional de Proprietários Rurais, Gestão Cinegética e Biodiversidade apresentou na passada 5ª feira no Grémio Cultural em Lisboa um manifesto que conta com o apoio de candidatos a eurodeputados do PS, PSD, CDS e Aliança.

O manifesto justifica-se segundo a mesma porque as comunidades rurais têm em geral um grande orgulho no seu modo de vida que inclui actividades como a caça, a tauromaquia, a utilização de cavalos, etc.

caca ao javali

Dizem os abusadores de animais integrantes desta associação e citamos:

“O animalismo e o veganismo, correntes das quais têm surgido dos maiores ataques ao mundo rural, quando deixam de ser uma questão de liberdade de opção de cada indivíduo e passam a uma ditadura, como o pretendem impor correntes extremistas, fundadas e exploradas por grupos que resultam do desfasamento, afastamento e alheamento da realidade dos espaços rurais, transformam-se em sérias ameaças para o Mundo Rural, mas igualmente para a democracia e para a coesão territorial Nacional.”

E quem são os apoiantes candidatos a eurodeputados?

Nem mais nem menos que os crápulas do costume Carlos Zorrinho (PS), Álvaro Amaro (PSD), Nuno Melo (CDS-PP) e Paulo Sande (Aliança).

Todos eles são urbanitas decadentes e caducos que defendem um mundo que desconhecem mas que acham que lhes pode dar votos, caso contrário, estariam literalmente a borrifar-se para o dito cujo!

Prótouro
Pelos touros em liberdade

Anúncios

Responses

  1. Pois, o poder do “mundo rural” é grande, mas terá de encontrar os limites para os disparates continuados e de fazer escolhas sérias. É essa ruralidade de eucalipto, caça e destruição, que não pode ser deixada de rédea solta.
    Essa mentalidade de incendiários, dum povo ébrio de crueldade, tem mesmo de ser combatida.
    Em Portugal também se faz muita “caça enlatada”, isco para caçadores turísticos dispostos a pagar, o que for, para poder dar uns tiros em alguém, neste caso num javali, mas fazem assim com outras espécies, que são “criadas” e alimentadas com objectivos “cinegéticos”. Não admira que cada vez apareçam mais javalis em sítios onde há muitíssimos anos tinham desaparecido.

  2. O mesmo mundo “rural” que durante décadas exterminou tudo o que era predador natural no nosso país. Lobos, raposas, linces, etc. Nem os grifos se escaparam e esses eram mais necrófagos que outra coisa.
    Não há nada mais nojento que ver estes trastes a justificar as batidas ao javali (de onde presumo vir essa foto triste), veados, coelhos e outros herbívoros com o facto das populações estarem “fora de controlo”. Pudera! Quando se matam dezenas de raposas só por que sim (ainda são capazes de dizer que as comem e tudo…) é óbvio que, sem esse elemento de controlo, as populações de coelhos e outros herbívoros que façam parte da cadeia alimentar destas vão proliferar descontroladamente. Valha-nos estes “heróis” da treta para nos salvarem da enxurrada de lebres que claramente ameaçam toda a nossa existência. Volta e meia aparecem associações de caçadores a justificarem a sua existência miserável com base nesse princípio retardado. Quem os ouve fica com a impressão que antes de haver presença humana na península ibérica havia tanto javali e coelho que nem se conseguia dar 3 passos sem pisar num…
    Eu bem sei quem é que precisa de ter a sua população controlada…


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Categorias