Publicado por: protouro | 15 de Setembro de 2018

Moita uma Praça Cheia de Ar e Todos Nós a Pagar

Rui Garcia presidente da Câmara Municipal da Moita numa entrevista a uma website tauromafiosa afirmou e citamos:

“Eu penso que ninguém em Portugal pensa na Moita sem a associar à tauromaquia.
A tauromaquia faz parte da nossa identidade.O município que suporta as festas e portanto suporta todos os encargos relativos às festas, incluindo portanto os encargos das largadas e de tudo o que está associado. E para além disso, alguns apoios que damos aos nossos grupos de forcados, à escola de toureio. A tauromaquia continua a ser e tem de continuar a ser uma fonte de afirmação da Moita.”

rui garcia camara moita

A tauromaquia continua a ser uma fonte de afirmação da Moita graças aos subsídios que são pagos por todos nós, pois como o autarca afirma é a câmara que arca com todas as despesas, despesas essas, que em cinco anos nos custaram 231.600 euros e no entanto, apesar de toda esta suposta identidade, o antro de tortura nem pelas moscas é visitado.

moita 12.9.2018

Afirma ainda o autarca e voltamos a citar:

“A Feira Taurina, as largadas aqui na avenida, os milhares de pessoas que todos os dias cá estão, nas dez largadas que fazemos nesta semana. Portanto isto é a prova de que a vida da tauromaquia aqui está no sangue dos nossos habitantes, e vai com certeza continuar a estar.”

Largadas de touros essas que ferem e matam pessoas e onde pela calada da noite se cometem todo o tipo de atrocidades, já que de acordo com uma denúncia feita às autoridades, a altas horas da madrugada do dia 10 para 11 um energúmeno foi corneado por um dos touros e a populaça completamente bebêda decidiu vingar-se matando o touro à paulada. O vídeo que circulava na Internet e que provava o acto bárbaro foi entretanto apagado.

Este é o país em que vivemos, onde com a conivência dos políticos de trampa que nos governam, se permite que em vários lugarejos habitados por seres mais primitivos que os homens das cavernas se torturem touros com fogo nos cornos e se matem touros à paulada.

Este é o país no qual os torcionários são glorificados e os activistas pacíficos que invadem uma tourada são algemados e violentamente agredidos por tauricidas nas barbas da GNR sem que até hoje ninguém tenha sido acusado!

Prótouro
Pelos touros em liberdade

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Categorias