Publicado por: protouro | 15 de Maio de 2017

Macron Mais um Presidente que Defende Touradas

O novel presidente francês não teve durante a campanha eleitoral qualquer pejo em afirmar que defende a tauromaquia já que esta não só é cultura francesa, como também, é uma actividade que beneficia a economia já que atrai turistas aos departamentos onde a mesma é permitida como excepção à lei que criminaliza os maus-tratos a animais.

Nada que nos admire já que o mesmo também defende a caça e como todos nós sabemos os abusadores de animais andam sempre de mãos dadas.

Pobre ignorante. Não só a tauromaquia nada tem a ver com a suposta cultura francesa já que a mesma foi importada de Espanha, como os turistas em nada beneficiam a economia, já que fogem a sete pés de todas as vilórias e cidades francesas que permitem essa prática aberrante e medieval

E como uma desgraça nunca vem só, neste caso o desgraçado, não teve qualquer problema em convidar pessoalmente para as listas do seu partido a execrável Maria Sara tauricida, ganadeira e empresária tauromáquica.

Uma gaja que a única coisa que sabe fazer na vida é matar e torturar bovinos porque no que respeita a política é um zero à esquerda! Mas pelos vistos isso não interessa nada o que importa mesmo é infiltrar-se na trampa da política para assim defender melhor o abuso de animais.

Quando os indiferentes ao sofrimento animal votam em tipos que são assumidamente defensores do abuso de animais temos estes resultados. Pena é, que estes eleitores, ainda não tenham conseguido perceber, que os políticos que defendem o direito à exploração animal são os mesmos que defendem o direito à exploração humana.

Prótouro
Pelos touros em liberdade

Anúncios

Responses

  1. Os franceses foram obrigados a escolher entre um pontapé no estômago ou na cabeça. Nos próximos dias e anos iremos ver bem a besta que o Macron afinal é. Não que a LePen fosse melhor. Por muito nojentos que estes betos neo liberais sejam, os nacionalistas são bem pior.
    É que duvido que este se atreva a pôr os pés numa tourada sequer. Isto porque está a tomar a típica atitude de político aficionado reles, que tanto vemos por cá nos deputados do CDS e alguns do PSD: querem beber das duas fontes. Por um lado já não se atrevem a meter os pés numa praça pois sabem bem que a opinião pública à muito que condena as touradas, mas por outro lado precisam do poder e influência que a tauromáfia ainda mantém. Débil é certo, e mais fraco a cada dia que passa mas infelizmente ainda tem peso suficiente para atrair estes seres desprovidos de espinha.
    Como os ranhosos do CDS, Macron teve os seus fundos bolsos forrados por dinheiro tauromafioso. Para Macron ser aficionado não é desejável mas sim necessário. É para a carreira.
    Bem, parece que os franceses lá terão que levar na boca por mais 4 anos…


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Categorias