Publicado por: protouro | 19 de Agosto de 2015

Os Mortos e Feridos que os Políticos Não Lamentam

As festas tauromáquicas que inundam e repugnam o panorama português, espanhol e francês causam anualmente centenas de feridos e dezenas de mortes.

Neste país já perdemos a conta ao número de pessoas gravemente feridas ou mortas nestas barbaridades todas elas altamente subsidiadas pelas câmaras municipais.

 

Em Espanha num mês e meio várias pessoas morreram corneadas em largadas de touros.

Entretanto os governos assobiam para o lado e a barbaridade dos feridos e mortos continua a aumentar sem que os mesmos nada façam para pôr fim a toda esta obscenidade.

Depois de horas de meditação para tentar perceber porque é que os políticos se estão nas tintas para todo este rol de feridos e mortos, a única explicação que nos ocorre é porque eles sabem que toda esta cambada é inútil para a sociedade já que ao invés de lhes darem votos, as únicas coisas que os preocupam é o tintol e arriscarem a vida numa qualquer largada de touros!

E como tal os políticos não lamentam ninguém lamenta e as “festas” continuam porque eleitores que não votam são insignificantes portanto pouco importa se vivem ou se morrem.

E entretanto todos nós pagamos para que estes energúmenos se divirtam até à morte a barbarizar bovinos!

Prótouro
Pelos touros em liberdade


Responses

  1. Se uma pessoa é idiota o suficiente para engolir as patranhas aficionadas, então é garantidamente idiota o suficiente para votar num dos partidos da maioria.
    É uma lógica simples e eficaz e que explica porque é que sucessivos governos, de direita e esquerda, viram a cara à aberração que é a tauromaquia.
    Ok, morreram meia dúzia de aficionados este verão. Não se perdeu nada é certo, mas nenhum politico vai intervir e arriscar o escárnio da escumalha aficionada. O aficionado típico é aquele tipo de pessoa que precisa de andar com um balde ao pescoço para aparar o fio de baba que lhe escorre continuamente do queixo. Mais uma vez, são pessoas incrivelmente limitadas a todos os níveis e, consequentemente, muito fáceis de influenciar (todos nós sabemos que a diferença entre um ser humano e um aficionado é a presença de espírito crítico). Estes abortos são o pão nosso de cada dia dos PS’s, PSD’s e CDS’s! São os votos mais fáceis de obter! Basta oferecer umas canetinhas ou uns aventais na véspera das eleições e é voto garantido. Esta gente nem tem inteligência suficiente para atar os próprios sapatos, quanto mais contestar ou raciocinar sobre as suas escolhas políticas.
    Devido a anos e anos de abuso alcoólico, o típico aficionado não tem mais de 48h de memória de longa duração. Alguma vez eles se vão lembrar da crise de 2008? Ou do colapso da Grécia? Ou da vergonha que estão a ser as campanhas actuais dos partidos grandes? Qual quê! Ao aficionado apenas interessa ter uma praça de touros a menos de 10 minutos de distância e uma bag-in-box de Pega Rija na geleira. Tudo o resto é ruído. Qualquer palhaço que lhes consiga garantir isso têm o seu voto eterno, morra lá quem tiver que morrer


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Categorias