Publicado por: protouro | 9 de Julho de 2015

Que Vergonha Dr. Cavaco Silva!

O Presidente da República vai atribuir numa cerimónia que terá lugar no Campo Pequeno, no próximo dia 23 de Julho, a Ordem de Mérito ao grupo de forcados amadores de Santarém.

ordem de merito

A Ordem de Mérito tem por finalidade galardoar actos ou serviços meritórios praticados no exercício de quaisquer funções, públicas ou privadas, ou que revelem desinteresse e abnegação em favor da colectividade.

Ora desde quando é que os actos praticados por um bando de abusadores de bovinos se enquadram nos critérios atrás expostos?

Saberá o por enquanto ainda presidente deste país à beira mar plantado que não existe nem nunca existirá nenhum mérito em pegar bovinos extenuados e moribundos?

Saberá o senhor que os forcados são pessoas violentas que vivem num mundo de violência e que são um símbolo de vergonha nacional?

Ainda bem que o seu mandato está a acabar, ainda bem que se vai embora de vez, porque nós estamos fartos de políticos que nos envergonham.

Prótouro
Pelos touros em liberdade

Advertisements

Responses

  1. Há aqui “dedo” do prof. Marcelo!

    • Muito provavelmente Malu.

      • Só pode: Integrou a Comissão de Honra do Centenário do Grupo de Forcados Amadores de Santarém. Conselheiro de Estado. Aficionado e defensor das corridas integrais/touros de morte.

        Mas isto não fica assim porque vai haver indignação e “resposta” nas redes sociais. No que depender de mim será viral!

        Abraços.

  2. É claro que tal burrice só podia vir das mãos cadavéricas da múmia que assombra o palácio de Belém.
    Felizmente o seu reino de inércia e incompetência está prestes a terminar. A democracia portuguesa não é exemplo para ninguém mas felizmente ainda contém salvaguardas para evitar que estes cadáveres ambulantes destruam a sociedade portuguesa durante mais tempo.
    Cavaco Silva está preso nos anos 30 e na década de 30 a tourada era rainha em Portugal, tal como a violência doméstica, o analfabetismo e o alcoolismo funcional. Estes elementos, aliados à pobreza crónica dos portugueses, funcionaram como estrume para as touradas, vitalizando-as e dando-lhes um falso ar de legitimidade.
    Infelizmente, muitas das pessoas que nasceram e cresceram nestes anos (Cavaquinho incluído) insistem em normalizar e vulgarizar a tourada, como se esta fosse comparável ao fado ou teatro. É óbvio que um monte de esterco como o Cavaco não consegue ver que a sociedade portuguesa evoluiu consideravelmente desde então. Ele precisa de ajuda a vestir as cuecas pela manhã, quanto mais manter um raciocínio lógico e coerente. Esta é a gente que acha que os problemas educacionais em Portugal se resolviam com uma tigela de sopas de cavalo cansado pela manhã a todas as crianças. Esta pessoa disse à tempos que a reforma milionária que recebe todos os meses (à custa dos mil e um tachos que ocupou na sua miserável vida) mal lhe chega para as despesas. Onde é que já ouvimos um discurso semelhante? Pois claro, não são os coitados dos aficionados que se andam sempre a queixar das praças estarem às moscas e que não recebem milhões em subsídios por ano mas depois pavoneiam-se em Mercedes e em grandes herdades no Alentejo quando todos sabem que muitos nem conseguem apertar os sapatos sozinhos? Cavaco pode não admiti-lo mas é mais aficionado que muitos toureiros que por ai andam!


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Categorias