Publicado por: protouro | 10 de Maio de 2015

Mais uma Tentativa de Branquear as Touradas à Corda

No passado dia 7, Joel Neto escreveu um artigo de opinião no “Diário de Notícias” intitulado “Toiros” que mais não é que um elogio às touradas à corda nos Açores.

joel neto

No referido artigo diz ele e citamos:

“E, todavia, há algo nesta tourada que persiste admirável. Na prática, porque é o animal que fere o homem”.

A afirmação que na prática é o animal que fere o homem é falsa já que muitos animais são feridos pelo homem e outros morrem ao chocar contra muros, afogados, de exaustão, etc. Neste espectáculo que ele considera admirável existem sempre duas vítimas os animais humanos e os animais não humanos.

tourada a corda1

Joel Neto já que para si é o animal que fere o homem e tal torna-se admirável gostaríamos de saber se também considera admirável pagar os tratamentos dos feridos, as pensões de invalidez, as pensões de viuvez e os subsídios que os ganadeiros dos bovinos recebem para criar estes animais.

Este é mais um daqueles artigos de opinião, que tenta a todo o custo, branquear a imagem de uma prática deplorável e inaceitável onde homens e animais são feridos e mortos para diversão de uns quantos broncos que não contentes em manchar a imagem dos Açores, agora exportam este espectáculo obsceno para o continente já que no dia 23 terá lugar a 1ª tourada à corda na Azambuja, com pastores da ganadaria Herdeiros de João Gaspar Filho (Ilha Terceira).

Prótouro
Pelos touros em liberdade


Responses

  1. EStão a “exportar” o “património” da ilha, bela evolução!!! Até no Inverno realizam touradas… :(((((

  2. Este indivíduo é para esquecer.

  3. Uma cultura da obcessao, e’ uma cultura que torce a razao, qualquer tourada faz parte de uma cultura da obscessao e como tal e’ irracional. Tentar dar razao ou valorizar algo que nao faz sentido como essa forma de actividade compulsiva-maniaca, sadomasoquista, psicopatia da tauromaquia, , e’ tentar “branquear” obrigarem os outros a toleraram, aceitarem algo que de principio ofende o nosso sentido de humanidade. Esse raciocinio de bando, de gange e’ tipico nas hienas, nos caninos, No seu frenesi ou histeria agem em associacao e coordenacao uns com os outros. Por isso o que um pensa ou diz, eles todos alinham. e’ esse tambem o comportamento de gangues, criminosos, genocidas, terroristas e como tal marcou ate’ a historia com as ‘brincadeiras” nada inofensivas perpetradas pelos SS contra gente inocente no Holocausto alemao. Quem propoe touradas como algo normal tem costela de Cain, sinonimos ; flagicioso, marginal, perverso, malvado, infame, malfeitor, facínora, bandido e orgulhosos da sua falta de compaixao, da seu primitivismo, masoquismo doentio.


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Categorias