Publicado por: protouro | 9 de Maio de 2015

Cancelado por Crueldade

Esta era a mensagem colocada nos cartazes que anunciavam a tourada de dia 8 em Albufeira.

cancelado por crueldade

De imediato a “prótoiro” emitiu um comunicado ou melhor vomitou um chorrilho de disparates onde afirma e citamos:

“Estes actos cobardes e de ódio têm de levar a uma actuação urgente das autoridades policiais para que se evitem males maiores, atentatórios do respeito e da tolerância que tem de existir num estado de direito democrático”.

Catraios tenham tento na língua e vejam se aprendem português acto cobarde não é colocar um autocolante numa porcaria dum cartaz, porcaria essa que deveria ser terminantemente proibida porque polui e conspurca o espaço público onde todos nós nos movimentamos, acto cobarde é torturar animais numa praça pública.

E não contentes com esta baboseira mais adiante afirmam e voltamos a citar:

“A Prótoiro desde 2012 que vem alertando o Ministério da Administração Interna e autoridades competentes, para o perigo eminente que representa o fanatismo antitaurino para a integridade física e patrimonial dos cidadãos.

Em França e Espanha as autoridades já tomaram medidas para travar estes ataques e ameaças, aumentando para 500 metros a distância das manifestações junto das praças ou impedindo a sua realização em dias de corridas.

Esperamos que, em Portugal, não tenham de existir acidentes graves, como aconteceram nestes países, para que as autoridades travem, de uma vez por todas, estas acções extremistas”.

Deixem lá de se armar em vítimas com a história dos acidentes graves porque todos nós sabemos quem é que os provoca e não, não são os abolicionistas mas sim vocês que agridem, insultam, proferem ameaças de morte e atiram cavalos para cima de pessoas e se até hoje felizmente nenhum abolicionista foi morto tal deve-se ao facto, da polícia estar presente caso contrário, todos nós sabemos que tal já teria acontecido.

E para completar o ramalhete de sandices só faltava o tique fascistóide da proibição das manifestações junto das praças. Estes gajos são tão estúpidos que ainda não conseguiram perceber que vivemos num Estado de Direito onde a Constituição da República consagra a liberdade de expressão e de manifestação, e também não conseguem perceber, que quanto maior for a repressão maior é a revolta e o exemplo francês assim o demonstra.

Para vossa informação, o resultado dessa repressão, não só originou a multiplicação das manifestações como melhor que isso originou o cancelamento de várias touradas e porquê? Porque são as câmaras municipais que pagam a factura quando se trata de policiamento para as manifestações e como a factura é alta as touradas acabam canceladas.

Com este comunicado a “prótoiro” que tanto fala em liberdade e democracia demonstrou uma vez mais que as suas crenças só têm sustentação num estado fascista.

Prótouro
Pelos touros em liberdade


Responses

  1. Eu não ia por meias medidas e largava fogo aos cartazes!….

  2. Foi pena os acéfalos da Prótoiro não terem percebido duas coisas na imagem (mas dado a pouca utilização que dão ao cérebro, não é de estranhar): Está escrito “crueldad” em vez de “crueldade” e têm um ponto de exclamação invertido no início da afirmação. É claramente uma frase escrita em castelhano o que torna o acto mais grave. Grave para os aficionados entenda-se. Significa isto que, em pleno Algarve português, temos turistas espanhóis (espanhóis meus senhores, os tais que começaram esta aberração em primeiro lugar) a censurar touradas! E atenção que isto aconteceu em Albufeira e não em Vila Real de Santo António. O(A) espanhol(a) que fez isto não estava só de passagem.
    Mais uma prova que o português teima em se manter agarrado às tradições, por mais absurdas e desprezíveis que sejam, enquanto o resto do mundo evolui, incluindo os “nossos irmãos” aqui do lado.
    Ainda existem aficionados em Espanha. Tal como uma praga de piolhos, não vão desaparecer de um dia para o outro. Mas que um turista espanhol se dedique a criar, imprimir e colar esta mensagem, mostra o quão arrependidos eles estão de terem originado esta idiotice em primeiro lugar e quão empenhados estão em se livrar do estigma de bárbaros, insulto que devem estar cansados de ouvir de outros povos europeus e do mundo. E nós portugueses? Até quando vamos permanecer os labregos do 1º mundo?
    Eu fico deveras envergonhado por esta imagem. Não pelo simbolismo pois esse está na mouche, mas por não ter havido um único algarvio a tomar esta atitude no minuto em que a besta do aficionado colou o cartaz. Envergonhado por um(a) espanhol(a), que também tem de aguentar a burrice e estupidez dos aficionados no seu próprio país, ter de fazer justiça fora dele já que o português não o consegue fazer por si próprio.

    • Subscrevo, Henrique. É a tradicional apatia portuguesa do “não é nada comigo, é uma tradição” dos que não têm o hábito de pensar nos outros e tomar atitudes radicais e necessárias. Já cansa tanto descaso e apatia.

  3. Só é pena que não tenha sido de facto cancelado, o martírio dos bovinos e a tortura dos cavalos, o que chamam tourada; o que já devia estar proibido, em conformidade com a lei, abolindo a injustificada excepção atribuída aos carrascos taurinos e aos taurinos imbecis que os aplaudem.
    .


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Categorias