Publicado por: protouro | 11 de Abril de 2015

Touros Drogados na Abertura da Temporada do Campo Pequeno

O Campo Pequeno inaugurou no dia 9 do corrente mês a temporada tauromáquica com touros drogados. Não, não somos nós que afirmamos é o Miguel Alvarenga e citamos:

“A expectativa era imensa e quando assim acontece, a desilusão é maior. A corrida de abertura da temporada, ontem no Campo Pequeno, ficou demasiado aquém do que se esperava – e se exigia. Houve dois toiros bons de Pinto Barreiros, o último, lidado já tarde e a más horas por Moura Jr. e o penúltimo, que Ventura quase não quis ver e foi tão fantástico e tão bravo como o sexto, houve dois menos apresentáveis numa arena como a de Lisboa, a primeira do país, e houve, estranho, não é?, toiros com comportamentos suspeitos, quedas na arena e desistência da luta, caso do segundo, que foi o primeiro de Ventura (que coincidência azarada…) e que acabou por ser degradantemente laçado e empurrado para dentro por um bandarilheiro, depois de por três ocasiões se ter escusado aos cites do valente Vasco Pinto, encostado às tábuas, daqui não saio, daqui ninguém me tira, querem-me pegar, mas eu não deixo, nem percebi bem se o toiro terá perdido a visão no final da lide e deixou de ver o forcado mesmo ali à sua frente, cala-te boca, que ainda nos metemos todos numa alhada… O toiro não tinha nome, era o único sem nome e dizem que terá morrido nos currais do Campo Pequeno. Verdade?”

Eis o touro que recusou ser pegado e que foi laçado para ser retirado da praça

campo pequeno 9.4.2015

Perante tais factos como é que tais touros passaram no reconhecimento veterinário? Só existem duas respostas possíveis: Ou o veterinário que examinou os bovinos fechou os olhos ao facto de estarem drogados, ou depois de ter sido feito o reconhecimento, alguém foi aos curros dar uns “docitos” aos animais provavelmente Rompun ou Calmivet.

O que aconteceu no Campo Pequeno (e não é a primeira vez) é o que acontece em todas as praças de tortura deste país. Esta é a verdadeira face da indústria tauromáquica, uma máfia, que não contente em ganhar dinheiro à custa da tortura de bovinos ainda os droga de modo a evitar, que estes animais que se encontram num ambiente hostil se possam defender dos seus algozes.

Prótouro
Pelos touros em liberdade


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Categorias