Publicado por: protouro | 20 de Novembro de 2014

Acabou-se a Lua de Mel entre Aficionados e “Prótoiro”

No dia 18 o programa o “Triunfo da Festa”, emitido pela RDP Internacional, convidou alguns escribas aficionados para discutir entre outras coisas, o papel da “prótoiro” na defesa da “festa”.

Os entrevistados não hesitaram em desancar a torto e a direito a federação da treta.

aficionados versus protoiro

Um dos aficionados presentes, afirmou que não só os tipos mantêm um low profile, como até conseguem passar pelos intervalos da chuva afirmando, que sabe que eles receberam algum dinheiro que foi empregue para marcarem presença na comissão da Assembleia da República, onde apresentaram um estudo sobre a tauromaquia (o estudo a que o tipo se refere foi entregue na A.R. em 2011), mas depois disso, o trabalho não se vê.

Acusa ainda a “prótoiro” de cobrar dinheiro aos toureiros, às empresas enfim a toda a gente e depois fazer um péssimo trabalho como no caso do regulamento de espectáculos tauromáquicos e acrescenta ainda que agora que está a ser discutido o acesso à profissão na comissão de direitos, liberdades e garantias, nada se vê especialmente, quando os anti-touradas propõem que seja a partir dos 16/18 anos a idade para aceder à profissão e que às escolas de toureio não possam aceder menores de 12 anos.

E a lengalenga continua com afirmações tais como: se a “prótoiro” não se movimentar a tempo e horas isto pode seguir adiante; porque eles tinham o Helder Milheiro que agora está a trabalhar para o Campo Pequeno e o Diogo Monteiro que pediu a suspensão porque anda a defender um aficionado que acusa outros aficionados.

E para finalizar, afirma que o BE, o PCP, os Verdes e alguns deputados do PS, querem acabar com a “festa” e que os aficionados deveriam ir ao parlamento e espetar-lhes umas bandarilhas nas costas!

Ai desespero, desespero, esta gentalha sabe que a “festa” tem os dias contados, mas pensaram que a “prótoiro”, era a salvação até descobrirem, que afinal, a dita cuja só existe para sacar dinheiro, pilim esse que serviu para pagar um estudo plagiado e pilim esse que é usado também como desculpa para meter deputados no bolso quando na realidade esses milhares de euros anuais, não são para defender a “festa”, mas sim para defender a máfia que se movimenta na indústria tauromáquica.

Prótouro
Pelos touros em liberdade


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Categorias