Publicado por: protouro | 1 de Outubro de 2014

Frase de Ex-Autarca Aficionado Exposta em Cartazes Contra a Tauromaquia

Na Av. Luísa Todi em Setúbal, foram colocados vários cartazes, com a “célebre” frase do ex-autarca  da Azambuja sobre a selvajaria da tauromaquia.

cartazes Setubal

A excelente iniciativa teve o condão de irritar os tauromafiosos que perguntam: “Em Setúbal há disto. E nós?”
E vão mais longe, acrescentando, que isto acontece numa cidade aficionada sem que os aficionados façam algo.

Semelhante afirmação, mais não é, que um convite subliminar para que os cartazes sejam vandalizados e como todos nós sabemos, a máfia tauromáquica é perita no assunto. Portanto, se de repente, os cartazes aparecerem com pinturas ou rasgados,  todos nós sabemos quem foram os autores.

Prótouro
Pelos touros em liberdade


Responses

  1. Este é o discurso e o slogan típico dos aficionados. Realmente a hipocrisia grassa em Portugal, o país dos “bandos” costumes:/ mas esta demagogia é demais. Eles andam mortinhos, há anos, há décadas!! para introduzir os touros de morte cá e querem começar na ilha Terceira… Lá, meus amigos, tudo é possível! Ninguém reclama de nada, todos se acomodam e se encobrem… Enfim, é a ilha dos pasmados. (eu sou de lá, mas lá não vivo há muito tempo, e sei do que falo).

    O PAN, pelo que acompanhamos,denuncia tudo, tudo! Não se fica pela defesa dos touros, cães e gatos, inclui todos os animais. como nós sabemos. A urgência que há, em relação às touradas, é a de acabar, de vez, com todo e qualquer tipo de tortura e de tourada. Eles vêm com esta injecção maldosa de falar no pós-tourada para ir acostumando as pessoas ao que eles pretendem. Lamentavelmente a maioria das pessoas estão-se nas tintas para os touros e demais animais. Ainda mais com crises sócio-económicas as pessoas só pensam em pôr comida na mesa e pagar a renda. Infelizmente assim é.

  2. Fora do contexto??????????????
    «Em Portugal, no fim da lide, inicia-se o maior processo de selvajaria que se possa imaginar. Sim, porque não é o Dr. Grave que está nos curros ou em cima das camionetas a arrancar bandarilhas, escarafunchar feridas, injectar desinfectantes com seringas e borras de clister, puxar daqui e dali.

    São normalmente pessoas sem preparação e impiedosas, que acham imensa graça aos urros de dor dos animais. Digo-to com conhecimento de causa, porque uma vez no Alandroal, fiquei num lugar com acesso visual completo aos curros. E o quem vi não foi bonito».

    print do comentário
    http://vfxantitouradas.blogspot.pt/search/label/ex.%20Presidente%20da%20CM%20de%20Azambuja

  3. O que o “sr” diz(publicado na página da prótoiro):
    facebook.com/PROTOIRO/photos/a.152331808134547.29215.118555858178809/848889648478756/?type=1&theater

    Caros aficionados, aqui vos deixamos as palavras do Dr. Joaquim António Ramos respondendo ao PAN sobre a utilização descontextualizada das suas palavras numa campanha contra a tauromaquia.

    Exmos Senhores :

    Foi com surpresa que constatei, em Maio do corrente ano, que o PAN tinha utilizado uma frase minha, completamente descontextualizada, que referia que ” Em Portugal, depois da lide, inicia- se a maior selvajaria….”.

    1 . Tal frase foi escrita numa opinião mais ampla em que defendo a corrida integral em Portugal, isto é, com a morte imediata do toiro na arena;

    2 . Não me foi solicitada, da vossa parte, qualquer autorização para a utilização da referida frase;

    3 . A tese fundamental desse meu artigo é que em Portugal, onde grassa a hipocrisia, o que não se vê não existe. Aconselhava a que constatassem como na maior parte dos casos são criados, tratados, transportados e abatidos porcos, frangos, bois e outros animais . Mas como não se vê, o PAN tem estado nas tintas para isso;

    4 . Envio- vos este mail agora pois sei que se iniciou segunda revoada dos ditos cartazes ( parece que em Setúbal ) mas aviso já que não processarei, como não o fiz anteriormente, os autores dos cartazes. Mais publicidade à minha custa, não !

    5 . Quando decidirem denunciar e fazer campanhas relativas às questões acima enunciadas – criação e abate dos outros animais que nos enchem o prato de coxas, bifes, entremeadas, etc – podem contar com os meus fracos préstimos.

    6 . Para lutar hipocritamente contra uma tradição ancestral portuguesa que evitou a extinção duma espécie e faz do toiro bravo o animal mais feliz e livre de criação humana, não contem comigo.

    7 . Mais informo que enviarei copia deste mail à Associação Pró-Toiro e pública- lo- ei no Facebook.

    Cumprimentos
    Joaquim António Ramos
    Aficionado
    Ex-Presidente da C.M.Azambuja

  4. Penso que ao sujeito que reclama, só falta acrescentar no ponto 5, GO VEGAN!

  5. Nos semáforos em frente ao hotel Tivoli, mesmo à saída da estação do Oriente costumava estar um destes cartazes não era?
    Excelente sítio visto que a grande maioria das pessoas que apanha o metro para trabalhar naquela zona acaba por ficar parada naqueles semáforos mais tarde ou mais cedo.

  6. BRAVO, PAN !!!


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Categorias