Publicado por: protouro | 15 de Maio de 2014

O Novel Ídolo dos Aficionados

Após o debate sobre tauromaquia emitido pela RTP1, para os aficionados nasceu uma nova estrela que dá pelo nome de Helder Milheiro e subitamente, a “prótoiro” passou de besta a bestial.

helder milheiro

O fedelho é qualificado pelos tipos como sendo brilhante, esclarecido, possuidor do dom da palavra, etc., qualificativos esses, que roçam o ridículo, porquanto se todos os que assistiram ao debate conseguissem por uma hora e meia ser isentos, ou seja, nem serem pró-touradas nem anti-touradas, veriam que o comportamento do mesmo raiou o histerismo.

O que nós vimos e assistimos em todas as intervenções do dito cujo, uma vez que o gajo não se calava, posicionando-nos num terreno de neutralidade, foi a de um puto que se quer afirmar a todo o custo para justificar o ordenado que a “prótoiro” lhe paga.

Tudo o que saiu daquela boquinha durante o debate, mais não foi que repetir o que os “mestres” da federação da treta lhe ensinaram a repetir. Usou argumentos de aficionados estrangeiros, o que prova que os aficionados portugueses são umas cabeças ocas e o eco dos outros, usou uma sondagem falaciosa encomendada a uma empresa altamente duvidosa e depois usou artigos de jornais para tentar denegrir uma abolicionista.

Tirando essa série de asneiradas, afirmou o pequeno que nasceu no interior, nunca teve ligações à tauromaquia desde pequenino e que só aos 18 anos é que decidiu ser aficionado; portanto ele é a prova viva que a educação não influencia no que respeita ao ser-se aficionado ou não.

Até podia ter nascido na Cochinchina, o que implicaria não ter ligações à tauromaquia, mas daí a dizer que foi ele que se interessou pelo assunto sem mais nem menos, vai um grande passo, porque não tenhamos dúvidas, uma coisa é o que ele diz outra coisa é o que ele oculta e ninguém lhe perguntou se aos 18 anos quando decidiu ser aficionado quantos amigos tinha que o eram e como é que esses amigos o influenciaram?

A falácia tem perna curta, mas estes tipos ainda acham, que conseguem com este tipo de argumentos iludir a questão de que a educação influencia e se tal não fosse um facto, porque é que se dariam ao trabalho de tentar captar mais e mais crianças para tudo o que envolve tauromaquia?

Porque tanto o Heldérzinho como todos os aficionados sabem que sem sangue novo a tauromaquia não tem qualquer chance de se perpetuar.

Prótouro
Pelos touros em liberdade

Anúncios

Responses

  1. Faltou um detalhe interessante sobre o que este rapazolas disse. Ele afirmou que existem 70.000 hectares de ganadarias em Portugal, sobrando 30.000 m2 para cada touro, o que implica haverem em Portugal 23.334 touros em Portugal. Ora assim sendo, assumindo que o numero de eventos tauromaquicos de 2013 se ira’ manter constante, e que cada corrida tem seis touros, seria precisos 15 a 16 anos, e nao quatro anos, para massacrar todos estes animais. Portanto, a conversa de que nao e’ rentavel produzir touros bravos se nao for para os massacrar na praca, tera’ de ser um mito, ou entao o rapazinho tera’ de voltar a’ escola primaria para aprender outra vez a converter unidades.

  2. Neste debate, apareceram (no palco) os mesmos aficionados que já apareceram noutros debates, como é o caso do Joaquim Grave e deste Milheiro.
    Não é de estranhar que sejam os mesmos, pois que são tão poucos e tão medíocres que a escolha dos seus representantes é muito difícil e acabam por nomear sempre aqueles que já têm a cassete bem metida na cabeça.
    Basta ouvirem e compararem o que este Grave disse neste debate e o que disse noutros onde esteve presente.

    • É um facto Carlos Ricardo o que este Grave disse neste debate, é uma repetição do que disse noutros debates e no que vomita para jornais e revistas sempre que é entrevistado. Como o Carlos Ricardo diz e muito bem é a cassete. O que ele ainda não percebeu é que a cassete está gasta e mais que gasta.

      Abraço


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Categorias