Publicado por: protouro | 3 de Abril de 2014

Cada País Tem o Parvito que Merece

O matador de touros que dá pelo nome de Pedrito de Portugal, escreveu um texto na sua página facebook a propósito do novo regulamento tauromáquico.

No “brilhante” post, para além de tecer considerações sobre os princípios do primeiro-ministro, também ataca a “prótoiro”. A fila dos gajos que querem bater na máfia da “prótoiro” nesta altura do campeonato já deve ter quilómetros.

pedrito de portugal mensagem facebook

Oh Pedrito, antes demais, será que é capaz de nos explicar como é que sabe que os princípios do primeiro-ministro se regem pela coerência, transparência e honestidade?

Terão sido esses princípios, que lhe permitiram reunir-se com os pesos pesados do partido a que preside o primeiro-ministro, para os tentar influenciar a legislar sobre a melhor forma de torturar e matar animais?

Obviamente que não foram esses princípios e sabe porquê? Porque os políticos não se regem por tais princípios, caso contrário, você em nome da coerência, transparência e honestidade nem sequer teria tido a oportunidade de ser ouvido por quem quer que fosse, porque um político que se preze e não acreditamos que alguém consiga parir um, recusar-se-ia a ouvir um magarefe!

Prótouro
Pelos touros em liberdade

Anúncios

Responses

  1. Foi posta ontem no FB uma composição muito expressiva sobre o Pedrito Matador e o ambiente que o envolve. Está na minha página, Vasco Reis Aljezur. SA.

  2. Este infeliz tem o descaramento de dizer que veio com a missão de lidar e matar touros! Ele nem sabe o que significa vir com uma missão!!! Só se for a missão da tortura, da humilhação e da ignorância que habita a mente dos torcionários como ele!

  3. Este senhor exprimiu-se num vídeo de auto promoção, como sendo um enviado de Deus para exercer a cerimónia da lide e morte do touro.
    Andou pelo Haiti em 2010, tendo-se agregado à AMI, Médicos Sem Fronteiras, para se perfilar como solidário e caritativo. Deve ser muito beato, pois pratica e exprime frequentemente opiniões sobre religiosidade católica. Deve ser muito bem vindo junto dos muitos católicos, incluindo padres, aficcionados e abençoadores da tauromaquia.
    Agora, a propósito do novo RET (Regulamento do Espectáculo Tauromáquico), sugere aos nossos governantes que sigam o exemplo de outros governantes estrangeiros. Afirma que negar a nossa cultura, a nossa identidade é negar as nossas origens e a nossa essência. Afirma que não somos nórdicos, somos mediterrâneos e por isso ser portugês é ser taurino.

    Considero um desaforo, um extremo abuso, o facto de este senhor pretender adiccionar os imensos portugueses conscientes, compassivos, defensores da ética, abolicionistas, aos defensores da torcionária tauromaquia.
    Considero um aviltamento para Portugal ser considerado um país completamente taurino, quando na realidade conta entre os seus cidadãos nada mais do que uma minoria de apoiantes da aberração bárbara, embora com forte ligação a alguns financeiramente poderosos e a governantes
    Seriam tais afirmações deste senhor assunto para uma queixa em tribunal num país evoluído, por serem consideradas difamação de cidadãos, difamação do país e por incitamento a uma actividade de tortura de touros e cavalos e prática de isso mesmo? E em Portugal?


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Categorias