Publicado por: protouro | 27 de Fevereiro de 2014

No Mundinho Tauromáquico todo o Aficionado é Psicólogo!

O mês de Fevereiro pôs os aficionados à beira de um ataque de nervos por dois motivos:

1º A recomendação da ONU relativamente à assistência e participação de menores em touradas;
2º A alteração da idade para assistir a espectáculos tauromáquicos.

E subitamente, todos se arvoram em psicólogos afirmando que as touradas não representam qualquer risco para a saúde física e mental das crianças.

Um dos exemplos, é o stôr de matemática do clube taurino de Alter do Chão perdão do Agrupamento de Escolas de Alter do Chão, que pelos vistos não percebe só de números mas também de psicologia e quiçá de pedopsiquiatria pois de acordo com o dito cujo, o relatório da ONU é e citamos:

“Tendencioso, preconceituoso e despropositado, e revelador de um total desconhecimento de uma realidade cultural e de tradição portuguesa. Se nos colocarmos na realidade em que está inserido o Agrupamento de Escolas de Alter do Chão, bem como outras escolas deste país, as crianças desde pequenas que no seu imaginário, as brincadeiras são “brincar às touradas”. Esta “preocupação com o bem-estar físico e mental”, deveria estar mais direccionado para as condições económicas (as más condições) de certas famílias, a degradação da estrutura familiar, a falta de valores éticos e morais. Não há qualquer prova científica que relaciona a causa/efeito.”

Oh stôr tenha lá santa paciência mas o comité dos direitos das crianças está-se nas tintas para aquilo a que vocês e só vocês chamam cultura e tradição, porque a prioridade do mesmo é o bem-estar dos menores e se o stôr tivesse lido o relatório completo e não somente a parte que lhe interessa como aficionado que é, não teceria as considerações que teceu sobre as condições económicas das famílias e etc.

Mas não, só leu a parte que lhe interessa ou melhor que o afecta, porque a sua missão mais do que ensinar matemática é fomentar novos aficionados em sessões semanais/quinzenais onde e voltamos a citar:

“são assinaladas as questões tauromáquicas da semana, ou quinzena, são planificadas novas actividades, ou é realizado o balanço de actividades entretanto desenvolvidas. Neste espaço de duração de 60 minutos, os alunos partilham com o professor responsável todos os aspectos relacionados com a tauromaquia. Alguns destes mesmos alunos contactam com toureiros, no sentido de lhe transmitirem sugestões, críticas ou aplaudirem-nos.”

clube taurino da escola de Alter do Chao

E para quem não saiba, a missão deste professor da escola de Alter do Chão não é a primeira, uma vez que anteriormente fez a mesma coisa na escola do Crato, algo de que muito se orgulha ao ponto de afirmar que foi um êxito porque conseguiu conquistar novos aficionados.

Esta gente sabe que sem sangue novo, jamais conseguirá ressuscitar uma indústria que se encontra moribunda, daí este afã em afirmar a pés juntos  que a tauromaquia não põe em risco a saúde mental e física das crianças.

Prótouro
Pelos touros em liberdade

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Categorias