Publicado por: protouro | 1 de Dezembro de 2013

Guerra entre Aficionados : APET Ataca ATCT

Os tauricidas e apaniguados, não fosse o facto de torturarem animais por entertenimento e ganâncias, seriam sem dúvida a maior anedota ao cimo do planeta devido às guerras em que se envolvem.

Quando a “Prótoiro” apareceu, todos a veneravam incluindo certos deputados deste país à beira mar plantado. Mas a verdade, é que o chamado sopro de vida de mesma desapareceu quando o Zézito do Carmo Reis foi corrido. Ele era por assim dizer a alma da coisa. Afinal, era ele que alegrava as hostes com a sua mania persecutória contra os anti-touradas, os mesmos que ele afirma que são irrelevantes mas que curiosamente não pára de atacar. Depois o pequeno foi corrido da “Prótoiro” e como tinha que arranjar outra mama, aterrou na ATCT – Associação de Tradições e Cultura Tauromáquica.

ATCT1

O seu despedimento matou a “Prótoiro” e fez renascer a ATCT, uma associação que era completamente ignorada pelos aficionados.

Os tiques e manias que o Zézito tinha na primeira, transferiram-se para a segunda mas com um reforço de “peso” o Toino. É caso para dizer que se juntou a fome com a vontade comer. E nem de propósito, agora “comem-se” uns aos outros.

A última que tiraram da cartola contra a FNAC, valeu-lhes uma reprimenda da APET- Associação Portuguesa de Empresários Tauromáquicos, cujo presidente Paulo Pessoa de Carvalho, irá perpetuar-se para sempre no lugar uma vez que ninguém quer o cargo.

APET

Num ataque frontal à ATCT, a APET num comunicado de imprensa vem afirmar resumidamente que antes de atacarem a FNAC, deveriam ter feito o trabalho de casa uma vez que a FNAC há dez anos que não vende bilhetes para touradas. A ATCT, defende-se, afirmando que foram os animalistas que divulgaram que a FNAC tinha deixado de vender bilhetes.

Eis a prova que eles vivem do ar que nós respiramos, eis a prova que sabem que a nossa luta tem muita força mesmo que digam o contrário. A ATCT está a tentar por todos os meios ocupar o terreno que anteriormente era ocupado pela “Prótoiro”, no entanto, esqueceram-se que esta última, ainda tem amigos fiéis como por exemplo, o Paulo Pessoa de Carvalho, amigos esses que teimam em não desligar a máquina.

Em época de defeso (expressão utilizada pelos tauromáquicos), ainda iremos assistir a mais lavagem de roupa suja entre toda esta corja e como diz o ditado, zangam-se as comadres…

Prótouro
Pelos touros em liberdade

Anúncios

Responses

  1. Esta foi mesmo uma boa rasteira !!


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Categorias