Publicado por: protouro | 20 de Setembro de 2013

Em Tempo de Crise Borba Quer Remodelar Praça de Touros

Ano 2013, mês Setembro, país Portugal, economia à beira da bancarrota. Despedimentos, cortes em todos os sectores, alta taxa de desemprego, pessoas a passarem fome, troika a apertar os calos e a exigir mais cortes, mais despedimentos e mais pobreza.

Este é o país real para a maioria dos portugueses mas parece que para certos autarcas esse país não existe, antes pelo contrário, ainda vivem nos tempos dourados onde esbanjar dinheiro era a palavra de ordem.

A autarquia de Borba, fez um levantamento topográfico da praça de touros de Rio de Moinhos, para permitir a realização de obras de remodelação e recuperação do edifício. De acordo com a autarquia, a praça de touros, apresenta graves problemas de segurança o que até esta data não foi impedimento para se desenvolverem actividades tauromáquicas.

Esta afimação, é sinónimo que essas actividades, se têm vindo a realizar à total revelia da lei no que respeita à segurança e sem as devidas autorizações da Inspecção Geral de Actividades Culturais.

A autarquia entregou este levantamento ao Grupo Desportivo Cultural das Festas de S. Tiago de Rio de Moinhos mas como ambos, autarquia e grupo não têm dinheiro, esperam encontrar soluções para viabilizar a empreitada de recuperação da praça de torturas.

praca de touros Rio de Moinhos Borba

Se a memória não nos falha, estas soluções passam sempre por fundos comunitários provenientes de um qualquer programa de desenvolvimento regional, no caso de Borba até pode ser por um qualquer programa de desenvolvimento regional de vinhos!

Mas que raio de país é este que em profunda crise ainda continua a pensar em gastar dinheiro a recuperar praças de touros?

Que raio de autarcas são estes que põe em primeiro lugar a tortura ao invés de se preocuparem com as necessidades básicas da população?

Prótouro
Pelos touros em liberdade

Anúncios

Responses

  1. Penso que quem não respeita e é adepto da tortura de animais, não é de bom caracter, logo também não deve ser sensível às necessidades fundamentais das pessoas.


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Categorias