Publicado por: protouro | 6 de Agosto de 2013

Tauricidas Imigram para o Perú

Devido à crise económica e ao aumento da contestação contra as touradas, os matadores espanhóis, começaram a imigrar para o Perú.

De acordo com Vicente Royuela, economista da Universidade de Barcelona, o número anual de touradas nos três países europeus em 2012, foi de 1.997. No que respeita a 2013 e até esta data, o decréscimo é de 15%.

Ainda segundo Royuela, mesmo antes da crise económica, somente 10% dos matadores espanhóis conseguiam “actuar” em 20 touradas por ano, sendo que metade acabam por desistir ao fim de seis anos.

Os mais bem pagos, podem ganhar 150.000 euros para matarem animais, mas com 765 matadores registados só em Espanha, a maioria não consegue um contrato que seja.

A título de exemplo, Nuno Casquinha, matador português, só foi contratado para uma tourada nos primeiros quatro meses de 2012.

Por tal motivo, ele e mais 58 tauricidas espanhóis, decidiram imigrar para o Perú.

Neste país, infelizmente, realizam-se 540 touradas por ano, mais que os dias do calendário.

A sede de torturar e matar é tanta que se sujeitam a tudo, mesmo sabendo que se forem corneados, o mais provável é morrerem ou ficarem incapacitados já que no país andino, em praças de touros improvisadas e nos confins do mundo, nem sequer existem hospitais.

praca de touros de Lachaqui Peru

Prótouro
Pelos touros em liberdade

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Categorias