Publicado por: protouro | 2 de Agosto de 2013

Câmara de Viana do Castelo Indefere Licenciamento de Tourada

A edilidade de Viana, indeferiu ontem o pedido de licenciamento pedido pela “Prótoiro”, para a instalação de uma praça de touros portátil na freguesia de Darque.

Darque

O indeferimento tem como base razões de segurança e falta de acessibilidade.

Em declarações ao jornal “Público”, o Presidente José Maria Costa, afirmou:

“Indeferimos o licenciamento porque temos muitas dúvidas relativamente às questões de segurança e mobilidade do espaço. Não há lugares para estacionamento, não há lugares para serviços de emergência e temos de garantir as condições de segurança, nomeadamente a rápida acessibilidade de bombeiros e de serviços de emergência médica, se for necessário.”

No entanto, a autarquia concedeu um prazo para que a “Prótoiro” apresente um plano de mobilidade e segurança.

Entretanto, o grupelho terrorista tauromáquico, regozija-se com a decisão afirmando que por se tratar de um indeferimento temporário, “para já não irá avançar com nenhuma medida judicial. “

E tem a distinta lata de afirmar: “é de louvar que o Presidente tenha reconhecido que a declaração de Viana como cidade anti-touradas não tem qualquer fundamento ou validade legal, razão pela qual não foi sequer invocada na análise do licenciamento feita pela Câmara Municipal”.

Claro que não avançam com nenhuma medida judicial, porque sabem à partida que qualquer juíz os mandava pastar, passamos a expressão, uma vez que o indeferimento se deve a razões de segurança e logística.

Quanto à extrapolação de que o Presidente reconhece que a declaração de cidade anti-touradas não tem qualquer fundamento legal, é caso para dizer que o Q.I. desta gente está abaixo da média, mas isso é algo que não nos espanta.

Aguardemos as cenas dos próximos capítulos.

Prótouro
Pelos touros em liberdade

Anúncios

Responses

  1. Neste contexto é irrelevante se a proclamação anti touradas de Viana é ou não legal. O que é extremamente importante é a rejeição explícita da população de Viana a tudo o que esteja relacionado com a tauromaquia. Essa vontade está mais do que patente através da reeleição de autarcas assumidamente anti touradas, da inexistência de contestação em relação a este estatuto e inclusive através da apresentação de petições a reforçar esta posição por parte da população. Não interessa se Viana se decidisse proclamar anti pastéis de bacalhau. Se o povo concorda e apoia essa decisão, as partes discordantes não têm outra alternativa são aceitá-la.
    Ao forçar uma tourada no concelho, a Prótoiro está a cometer algo que facilmente se classificaria como crime democrático.


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Categorias