Publicado por: protouro | 19 de Julho de 2013

A Verdade Por Trás da Petição de José Reis Ex-“Prótoiro”

José do Carmo Reis ex-“prótoiro”, deu uma entrevista ao programa da Rádio Limite “Aficionados de Portugal”, para explicar o objectivo da sua petição, a tal que quer proibir manifestações em frente a praças de touros.

zezito do carmo reis

A explicação do José Reis para tal petição, baseia-se no facto de que cada vez mais existe um clima de crispação e violência e que portanto, as autoridades têm que estar alerta e manterem uma distância de segurança.

Dá como exemplos a manifestação da Torreira onde choveram pedras contra o cavaleiro Marcelo Mendes, algo que é visível no vídeo!!! Ele que mostre o tal vídeo, caso contrário, somos obrigados a pensar que o pequeno estava seriamente drogado e com alucinações se viu a tal chuva de pedras. Refere também que em Viana do Castelo, os manifestantes invadiram terrenos privados!!! cortaram a única estrada de acesso à praça de touros e etc. E afirma também, que é inadmissível, que as manifestações em frente ao Campo Pequeno estejam a 50 metros da bilheteira e que as pessoas sejam insultadas quando vão comprar bilhetes.

A demagogia desta gente seria hilariante se não fosse grave.

E continua afirmando que os aficionados são muito tolerantes e não respondem a provocações, mas que um dia isso pode acontecer e é por isso que criou esta petição e dá como exemplo o caso francês, afirmando que a distância é de um quilómetro, o que é uma mentira descarada. Não existe nenhuma lei, do ministério do interior francês, relativamente a perímetros de distância quanto a demonstrações anti-touradas. No caso francês, são os presidentes das câmaras que decidem se é criado o tal perímetro de distância ou não e em nenhum caso é de um quilómetro.

Quando o entrevistador lhe pergunta quantas assinaturas são precisas, o sujeito afirma que se conseguir 1.000 a petição será publicada em Diário da República, mas se conseguir 4.000, a mesma será apreciada por uma comissão e poderá ser votada em plenário ou enviada para o Ministério da Administração Interna, que poderá então criar uma norma administrativa no sentido de criar essa distância. Norma essa que seria então remetida para a P.S.P e Câmaras Municipais.

Bingo, eis o verdadeiro objectivo da petição, usar a Assembleia da República como plataforma, para que a dita petição seja enviada para o MAI, na esperança que este crie a tal norma administrativa.

Para quem afirma que não vale a pena ligar ao que os aficionados dizem ou fazem eis a prova que tal é algo que não podemos nem devemos fazer. Há que estar atentos a todos os passos que eles dão porque esta máfia, embora em estertor, tem do lado deles algo que nós não temos: dinheiro. E como é sabido, o dinheiro compra todos os que se deixam comprar.

Prótouro
Pelos touros em liberdade

Anúncios

Responses

  1. Trabalhei com um advogado de Lisboa que é aficionadíssimo até à medula e fiquei a conhecer a lábia daquela gente. São do mais vil que existe. Mentem com todos os dentes que têm na boca e praticam uma demagogia doentia a roçar o sádico, mas não nos calam e se este indivíduo está a tentar calar-nos é sinal de que sente que a tortura que defende está a perder a força a cada dia que passa.

  2. E se eu apresentar os comentários que os aficionados me enviam para o meu Blog (estão guardados) com ameaças de todo o género, então veremos como são “pacíficos” estes apreciadores de tortura de bovinos.

    Então este Carmo Reis (cuja linguagem é tão peculiar que a conhecemos de cor e salteada) e que usa e abusa de nomes falsos para ameaçar… quer passar por carneirinho de peluche…? Isto se não fosse trágico, seria uma anedota.

  3. Sobre a chuva de pedras, vi e revi o vídeo e NADA se vê. Dada a minha profissão, falei com polícias que estiveram no local e a resposta foi a mesma: NÃO HOUVE LANÇAMENTO DE PEDRAS CONTRA O CAVALEIRO !!
    Mas mesmo que houvesse, a única coisa que o cavaleiro devia fazer era chamar a atenção das autoridades para o facto. Da maneira como fez (carregar com o cavalo sobre os manifestantes), atitude de violência muito peculiar nos aficionados, foi tentar fazer justiça pelas próprias mãos o que constitui crime. Espero que o cavaleiro venha a ser condenado por isso.

    É, efectivamente, necessário ter cuidado e estarmos atentos ao que os aficionados dizem, porque, debaixo duma capa de inocentezinhos (principalmente em entrevistas), mentem e distorcem a realidade.Há que desmascarar meninos como este Carmo Reis !!


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Categorias