Publicado por: protouro | 16 de Julho de 2013

O Novo Estilo Forcado, um Modelito de Alta Costura

Com o alto patrocínio dos mais afamados estilistas da actualidade, a SIC acaba de nos apresentar o novissímo modelo da jaqueta de ramagens para os forcados.

Para apresentar o novo modelito, nada mais nada menos, que o valente e brioso forcado, que fez furor na praça de touros do Campo Pequeno, José Castelo Branco.

nova indumentaria dos forcados

Um misto muito bem imaginado de camisinha de folhos, jaqueta bordada com berloques, um largo cinto preto sobre a tradicional faixa dos forcados e uns leggings estilo cavaleiro tauromáquico a terminar com botas de cano alto.

Sem querer tirar o mérito ao estilista que desenhou a nova indumentária  e que de ora em diante será usada por todos os grupos de forcados, nós substituiríamos o barrete por um chapéu de penachos de modo a condizer com as botas.

A SIC, ao transmitir este desfile de pindéricos, conseguiu três coisas absolutamente inéditas, ser número um na tabela de audiências, encher quase por completo o Campo Pequeno, coisa que não acontece há muito e finalmente por os aficionados contra a “prótoiro” que achou e acha que este programa é óptimo para a divulgação da “festa”.

A verdadeira intenção da SIC, com este programa, não foi promover a tauromaquia ou enaltecer a figura do forcadito, foi sim a de aumentar audiências e sabiam à partida que usando uma figura tão controversa como o José Castelo Branco, o conseguiriam.

A SIC usou e abusou de animais, num programa altamente deplorável, em que até se deram ao luxo de usar um bezerro obrigando-o, literalmente, a investir contra pessoas que se encontravam numa esplanada improvisada no meio da arena. Como consequência, o animal tropeçou numa mesa e cadeiras, caiu e sentou-se na arena. Quando se levantou coxeava de uma das patas.

Não venham agora afirmar que nenhum animal foi maltratado durante o programa porque todos o foram.

O conceito de maltrato animal não se resume a espetar farpas e bandarilhas. O maltrato começa quando os animais são retirados do seu habitat, enfiados num camião e posteriormente largados numa praça de touros, um local completamente estranho para os mesmos. Só mesmo pessoas com uma mente muito limitada, podem afirmar que no programa os animais não foram maltratados.

Para tudo há limites e querer ser líder de audiências numa guerra de canais televisivos não quer dizer que vale tudo. A SIC com este programa provou que é administrada por pessoas que não têm qualquer tipo de moral.

Prótouro
Pelos touros em liberdade

Anúncios

Responses

  1. Nem vou comentar… semelhante figura nem merece comentários porque é demasiado triste. A tv portuguesa só desligada é que é útil…

  2. Subscrevo, Prótouro.

    Com este propragma PIROSÍSSIMO a SIC prestou um péssimo serviço não só à tauromaquia (o que de algum modo serve a causa abolicionista), como àquela fatia de portugueses (que vêem televisão) dando-lhes a PAROLICE de que tanto gostam, como obviamente e essencialmente a uns bezerrinhos, que, não tendo culpa alguma da demência dos ditos “homens”, foram torturados em nome da ESTUPIDEZ.

    E tudo por causa das audiências. Uma estação de televisão que precisa de se servir de estratégias indignas para criar um público, esgotou, por completo, todas as possibilidades de criatividade.

    A SIC bateu no fundo.


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Categorias