Publicado por: protouro | 20 de Junho de 2013

O Ardil dos Touros como Guardiães dos Ecossistemas

Os aficionados, esgrimem constantemente, o argumento que os touros são os guardiães de um ecossistema único e que a criação dos mesmos gera riqueza genética e ecológica.

Nada mais falso.

Existem numerosos estudos que provam que esses ecossistemas continuariam a existir sem os touros. Outros estudos, vão mais longe afirmando que a criação de touros contribui para a degradação dos mesmos.

No início do séc. XX, existiam menos de 30 ganadarias de touros de lide. Hoje em dia, contabilizam-se mais de 1.200 de acordo com números fornecidos pela União de Criadores de Touros de Lide, ganadarias essas, que se extendem por cerca de 500.000 hectáres entre Espanha e Portugal.

Ecossistemas e touros

Ou seja, a criação de touros de lide intensificou-se astronomicamente, devido aos subsídios europeus, porque não nos esqueçamos que até 2003 estes subsídios eram atribuídos tendo em conta o número de animais existentes por exploração.

A indústria tauromáquica não está nem nunca esteve, minimamente preocupada com os ecossistemas, a sua única preocupação é enriquecer à custa de criar animais para serem torturados numa praça de touros. A PAC para eles foi e continua a ser o euromilhões com um jackpot incalculável.

Prótouro
Pelos touros em liberdade

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Categorias