Publicado por: protouro | 17 de Junho de 2013

Bem Prega Frei Tomás ou Melhor Moita Flores

Moita Flores, escreveu um artigo no jornal “Correio da Manhã”, datado de 16 de Junho,  intitulado “Matança”.

O artigo é um ataque à escalada de violência a que todos assistimos hoje em dia. É um facto que vivemos numa sociedade cada vez mais violenta e é um facto que essa violência deve ser analisada em todos os contextos. Um deles, é o do machismo e marialvismo que é inerente a todos que são aficionados.

Esse machismo, que se traduz não só na dominação das mulheres mas também dos animais, é sem dúvida responsável pela sociedade violenta que temos hoje em dia.

Três afirmações de Moita Flores e que destacamos a negrito, mostram a hipocrisia de alguém que ataca a violência, mas que propositadamente se esquece que uma das causas dessa violência, se deve ao facto de continuarmos a permitir a tortura de animais para entertenimento de alguns.

Primeira: “As mulheres propriedade, as mulheres com dono eterno, as mulheres sem direito aos seus direitos.”

Na realidade, essa é a sina de muitas mulheres que são namoradas, casadas ou vivem em união de facto quer com toureiros quer com aficionados.

Segunda: “Nuno Crato, tão pressuroso em reformas, há muito que deveria ter percebido que é na escola que se exercem as primeiras palavras que podem expurgar esta violência maldita vinda do Portugal primitivo.”

Ora nem mais, é a escola que educa e que forma as crianças a serem adultos responsáveis e não violentos, mas quando um país permite que tauricidas invadam as escolas para formatarem essas crianças a serem violentas, então não podemos esperar que a violência maldita seja expurgada!!!

Porque de facto a educação para a cidadania passa pela compaixão e essa compaixão passa por ensinar as crianças a serem sensíveis com o seu próximo e com os animais. Ora quando se ensina a uma criança que torturar animais numa tourada é fixe e é aceitável, então, não estamos a expurgar a violência mas sim a fomentá-la.

Terceira: “E enquanto não for assim, continuaremos a produzir putativos doutores da violência, do analfabetismo e do terror. Pois a ignorância é a maior inimiga da dignidade humana, a crueldade assassina o mais grave sinal deste primitivismo boçal que faz do País um caldeirão de sangue e morte.”

Sr. Moita Flores, com essa afirmação, tirou-nos as palavras da boca e sabe porquê, porque V.Exa., descreve na perfeição o porquê de termos um primitivismo boçal, porque quando uma minoria da qual o senhor faz parte, pretende impingir a este país uma forma de estar na vida que passa por rejubilar com a tortura de animais numa praça de touros, então, está aberta a porta para a crueldade assassina.

Uma imagem vale mais que mil palavras para descrever o seu júbilo ao ver um animal ser torturado

Moita Flores em praca de touros

Você melhor que ninguém sabe que um criminoso não nasce criminoso, forma-se. Tal deve-se não só ao meio em que foi criado mas também à educação que lhe foi dada. Se educamos as futuras gerações a serem insensíveis ao sofrimento animal, rapidamente se tornarão insensíveis ao sofrimento humano, daí até se tornarem assassinos é meio caminho andado.

Porque o senhor sabe, tal como nós sabemos, que violência gera violência e que alguém educado sob o signo da violência se tornará violento e que o mundo que você tanto admira e defende, ou seja o mundinho aficionado, é um poço de violência.

Prótouro
Pelos touros em liberdade

Anúncios

Responses

  1. Concordo integralmente com o vosso texto, Prótouro! Espero que Moita Flores tenha conhecimento do mesmo, ele precisa de ler isto.
    Como diz Isabel A. Ferreira, Moita Flores é um autêntico “cínico, hipócrita, cidadão do nada”, em suma, um demagogo.

  2. Boa Prótouro!
    Disse tudo o que havia para dizer deste cínico e hipócrita cidadão do nada.

  3. Considero análise e opinião suas absolutamente correctas, “Prótouro”.
    Dentro da modesta opinião que eu tenho sobre o sr. Moita Flores é que ele é uma pessoa calculista, cínica, oportunista, populista, narcisista, frio e destituído de sentido de compaixão.


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Categorias