Publicado por: protouro | 28 de Fevereiro de 2013

Pobreza Para Uns, Subsídios Para Outros

A austeridade neste país só atinge as classes médias e baixas, para as altas tal é algo desconhecido.

Não são só os que chafurdam na política e que vivem à tripa forra que não sentem as medidas draconianas impostas a milhões de portugueses. As dinastias tauromáquicas e os ganadeiros de touros de lide também desconhecem medidas de austeridade porque para eles, os fundos comunitários e os subsídios locais e nacionais continuam a engrossar os seus ganhos.  É um barril sem fundo que alimenta esta gente e que lhes permite continuar a usufruir de algo que nem todos neste país usufruem.  Subsídios.

A indústria tauromáquica vive e persiste à conta de subsídios e não são uns milhares de euros, são milhões.

De acordo com dados do Eurostat, Portugal estava em 2011 entre os países em que o risco de pobreza e exclusão social nas crianças e nos idosos suplantava a média da União Europeia.

Crianca sem abrigo

Ao percorrer as ruas seja de dia seja de noite, é chocante ver a quantidade de pessoas sem abrigo que mendigam por uns euros para se poderem alimentar.

sem abrigo

É inaceitável ver seres humanos vivendo em total podridão, dormindo nas ruas em caixas de papelão para mitigar o frio porque não têm apoios do Estado. Esse Estado que aos poucos tira tudo aos que mais necessitam, inclusivé parcos subsídios mas que em contrapartida dá subsídios de milhões à indústria tauromáquica.

Os aficionados, esses gastam resmas de dinheiro em bilhetes para assistir a espectáculos de atrocidade.

E ainda têm a distinta lata de nos dizerem que ao invés de lutarmos contra as touradas, deveríamos ajudar as crianças, os idosos, aqueles que passam fome e etc.

A diferença entre os que nos mandam ajudar os seres humanos como forma de justificarem a sua doentia adição a um espectáculo aberrante e obsceno, é que nós ajudamos não só essas pessoas como os animais, enquanto que eles desfrutam da tortura.

Estas são as mesmas pessoas que se dispuseram e dispõem a gastar dinheiro num espectáculo de tortura para ajudar um forcado que ficou tetraplégico, porque estupidamente contribuiu para tal, mas que mudam de passeio ou viram a cara quando se trata de ajudar aqueles que perderam o seu posto de trabalho, a sua casa e consequentemente são obrigados a viver nas ruas e ruelas deste país.

Mas quem é que ainda acredita nos vossos supostos sentimentos de amor pelo próximo? Mas quem é que ainda acredita que são solidários para com os vossos semelhantes? Os néscios talvez, porque a maioria dos portugueses há muito que perceberam quem vocês são na realidade, um bando de vampiros ávidos de sangue.

Prótouro
Pelos touros em liberdade

Anúncios

Responses

  1. Boa Prótouro!
    Serão vampiros por pouco tempo.
    A dinastia dos ganadeiros está a dar o berro.


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Categorias