Publicado por: protouro | 27 de Dezembro de 2012

“Prótoiro” – Um Parecer de Mentes Insanas

Como é do conhecimento geral, a “prótoiro” entregou na Assembleia da República um parecer em defesa das touradas.

O parecer é chato e longo e como não gostamos de vomitar, vamos lendo e dissecando o mesmo em pequenas doses.

Nas muitas aberrações que se leem no dito cujo a seguinte afirmação é no minímo bizarra:

“Com efeito, em apenas três décadas das nossas vidas, a maioria das formas de ritualização desapareceram, nomeadamente todas aquelas que estavam ligadas à morte; já não se vêem carros funerários nas cidades, já não há marcas de luto nas casas, já não há sinais visíveis de luto nas pessoas”.

Este parágrafo é tão anormal no contexto das touradas, que é o que está em causa, que dificilmente entendemos o porquê da sua inserção no tal “parecer”.

Estes senhores querem com esta afirmação, comparar rituais ou ceremoniais de morte de seres humanos, com tortura e morte de animais numa praça de touros!!!

Meus senhores a civilização evolui e no que respeita à morte e ao luto, o que ontem era uma prática corrente, hoje já não é. Estas afirmações, provam que vocês continuam a viver noutros tempos, que não evoluiram e jamais vão evoluir.

Cada povo tem diferentes maneiras de encarar a morte e o luto, que podem passar pelas carpideiras, prática comum há muitos anos, até ao canto e à dança.

Uns vestem-se de preto em sinal de luto outros vestem-se de branco.

Se há trinta anos se punham marcas de luto nas casas e as pessoas se vestiam de preto e hoje já não o fazem, é sinónimo que as pessoas evoluiram na sua maneira de encarar a morte.

A etiqueta pode ter mudado, mas isso não muda a forma como as pessoas sentem a morte de alguém que lhes é querido, só demonstra que em vez de exteriorizarem, passaram a interiorizar. O luto e a tristeza pela morte de alguém que lhes é querido continuam lá, no seu coração, o sofrimento não mudou, simplesmente não o demonstram com sinais exteriores.

Não se vêem carros funerários nas cidades!!!
Com todo o respeito que temos por todas as pessoas a quem morre um ente querido, gostaríamos que nos explicassem como é que o corpo é transladado para o cemitério?

Se não for num carro funerário, por muito que tentemos não conseguimos vislumbrar como poderá ser. Talvez num futuro próximo existam outras formas, mas no séc. XXI essa é forma de transportar alguém que faleceu e se vocês não conseguem ver esses carros funerários nas cidades, então é porque não vivem neste planeta.

Mas comparar rituais relacionados com a morte de humanos e touradas é uma aberração, sobretudo para quem afirma que nós defensores dos animais, colocamos os humanos e os animais no mesmo plano.

A tourada não é um rito ou ritual a tourada é um espectáculo lúdico, para divertimento de uns quantos, que desfrutam com o sofrimento animal e um negócio para os outros, que começa na ganadaria, passa pelos empresários e apoderados e termina nos supostos artistas que actuam na praça de touros.

Se os costumes de há 30 anos ainda hoje existissem e se tivessemos que pôr uma marca na janela em sinónimo de luto por todos os touros que até hoje foram mortos nesse suposto ritual que vocês comparam ao ritual da morte de um ser humano, as janelas existentes neste país não seriam suficientes.

Prótouro
Pelos touros em liberdade

Anúncios

Responses

  1. Esta gente cada vez está mais louca.
    Vêem o fim a aproximar-se e deliram de tão insanos que já estão.
    Estes já não têm cura.
    Só a morte deles banirá estes conceitos mofosos, que se não fossem tristes, dava para rir.
    Coitados.
    Brevemente calar-se-ão. Porque a loucura não é eterna.


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Categorias