Publicado por: protouro | 10 de Outubro de 2012

Os Ditadores que Denunciam Ditaduras!!!

Não sabemos quem foi o aficionado colombiano ou espanhol que escreveu o seguinte texto (tradução livre):

“O ditador distrital de Bogotá, Gustavo Petro compara-nos com o nazismo. Diz que a cultura taurina é uma cultura de morte e que a cultura de morte leva a Auschwitz. Qual é a cultura que é alheia ao escatológico e à morte? Existe cultura cujo modo de apresentação não gire em torno da questão da morte? As culturas para serem alcançadas definem-se em torno da vida e da morte, e no entanto, Auschwitz só ocorreu na história moderna quando se inaugura o estado e o discurso oficial. Empapados em ditadura, intolerância ou populismo, os políticos vendem discursos escandalosos para tramar a população, tal como os nazis, precisamente antitaurinos, vegetarianos e animalistas, venderam no discurso oficial e na propaganda que os judeus eram inferiores aos animais. Coisificaram-nos. Por isso mataram milhões. Recusamos de maneira enérgica que um ex-guerrilheiro, que matou e cometeu crimes contra a humanidade, classifique a cultura taurina de uma maneira tão histérica e medíocre.
Não senhor presidente da câmara de uma cidade que não é sua, os responsáveis de Auschwitz foram os nazis e não por terem uma cultura de morte mas sim por serem idiotas e foram umas bestas dirigidas por um vegano, animalista e antitaurino. Não esquecemos as fortes políticas pró-animalistas de Hiltler. Não esquecemos que Himmler, o responsável pelos campos de extermínio, vomitou na tourada de alternativa de Sócrates Marcial e afirmou que odiava a tauromaquia, enquanto tinha 6 milhões de judeus em fornos crematórios e câmaras de gás”.

A chamada cultura taurina é sem dúvida, uma cultura de morte e são os próprios que o afirmam quando usam expressões como: “é um bailado entre a vida e a morte ou é um confronto entre a vida e a morte”.

Nos textos que estes aficionados de meia tijela escrevem, uma coisa sobressai, o ódio, a forma como odeiam todos os que defendem animais.

Desde quando é que esta gente está minimamente preocupada com ditaduras e intolerâncias?
Nunca, especialmente se essas ditaduras e intolerâncias lhes permitirem manterem aquilo que eles querem ou seja continuar a desfrutar da tortura e morte de animais.

Os que gritam ditadura em caso de proibição de touradas, são aqueles que sendo minoritários nos querem impôr a ditadura tauromáquica.
Esta gente não acredita em democracia, bem pelo contrário, porque sabe que a democracia tem a possiblidade de lhes retirar aquilo que eles querem a todo custo preservar.

Se das palavras do presidente da câmara de Bogotá inferiram que ele os estava a apelidar de nazis, das duas uma ou são néscios ou são deturpadores.

E a partir dessa dedução acusam os anti-touradas e animalistas, de serem nazis porque Hitler legislou sobre direitos dos animais e porque era vegano!!!!
Hitler, não era vegano, era vegetariano por razões de saúde, não por causa dos animais.

Mas para esta gente o que importa é denegrir a imagem dos defensores dos animais, nem que para isso vão buscar os exemplos mais absurdos.

E nem sequer lhes passa pela cabeça que também nós poderíamos fazer comparações, que não valem nada.
Por exemplo, acusam o presidente da câmara de Bogotá de ser um ex-guerrilheiro, mas dão como exemplo de aficionado o guerrilheiro Che Guevara!
Então em que é que ficamos, um é mau e o outro é bom, só porque um é contra touradas e o outro era um suposto aficionado?

A verdade é que este tipo de comparações são inaceitáveis, a defesa dos animais é apolítica e embora toda a gente tenha simpatias políticas, quando toca a defender os animais não interessa se este é de esquerda, do centro ou de direita.

Porque o que importa é acabar com o extermínio de animais, o que importa é acabar com “culturas” que desfrutam com a tortura e a morte e que hoje em dia são inaceitáveis em qualquer sociedade que não seja habitada por trogloditas.

A vida dos animais neste planeta é um inferno e citando Isaac Bashevis Singer: “Em relação a eles, (animais) todas as pessoas são nazistas; para os animais o mundo é uma eterna Treblinka”.

Prótouro
Pelos touros em liberdade

Anúncios

Responses

  1. CERTISSÍMO, não necessito acrescentar qualquer comentário


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Categorias