Publicado por: Prótouro | 27 de Setembro de 2012

O Presidente da Câmara e a Estatueta do Tauricida

Como era esperado, depois da decisão da Comissão dos Sábios! franceses, os aficionados passaram ao ataque descarado e sem pudores. O Presidente da Câmara Municipal de Nîmes, ameaça num comunicado os imbecis, essa foi a palavra usada, que atacam as touradas e adianta que estes não passam de delinquentes.

Na sexta feira passada, a estátua de Nimeño II, situada em frente à praça de touros de Nîmes foi “vandalizada” com tinta vermelha.

Parece por demais conveniente que tal tenha acontecido no mesmo dia em que se soube da decisão do Conselho Constitucional.

A estatueta que ele afirma que é uma obra de arte e um bem público cultural está naquele local há vários anos e de repente, como num passe de mágica, tinge-se de vermelho.

Ora, mesmo que os imbecis como nos apelidam, fossem os autores de tal acto, uma estátua, mesmo sendo considerada um bem público, é uma estátua, que neste caso representa um matador de seres sencientes.

Os decilitros de tinta que a mancharam, não representam nem uma infíma parte das centenas de litros de sangue que este Nimeño II derramou ao torturar e matar touros.

Ao sentirem-se ultrajados com tal acontecimento, só demonstram uma vez mais quão doentes são. Uma estátua de um tauricida para eles é mais importante que os seres humanos que passam fome, é mais importante que as pessoas que perdem os seus empregos e são obrigadas a recorrer à caridade para se poderem alimentar. Para estes tipos e para o Presidente da Câmara Municipal, Jean-Paul Fournier, uma trampa de uma estátua é mais importante que a qualidade de vida dos cidadãos de Nîmes.

Este é o retrato de todos os aficionados.

Nota:
Nimeño II, de seu nome Christian Montcouquiol, nasceu na Alemanha em 1954. Em 1989, durante uma tourada em Arles, foi projectado no ar por um touro chamado Pañolero. Como consequência, fracturou a coluna e ficou paraplégico. Depois de meses de reabilitação, recuperou o uso das pernas e do braço direito. Em 1991, suicidou-se por enforcamento.

Prótouro
Pelos touros em liberdade

Anúncios

Responses

  1. Realmente, existir uma estátua a perpetuar um tauricida é coisa de gente irracional.

    Os aficionados têm o costume de vandalizar as suas próprias “engenhocas” para culpar os anti-touradas. Não admira nada que seja este o caso.

    Esse Presidente da Câmara, coitado, não sabe a figura ridícula que faz. Mas os aficionados terão a noção do ridículo? Não têm…

    Esse Nimeño II teve o fim que mereceu.
    E apesar de serem muitos os casos de mortes de tauricidas nas arenas, e de ficarem paraplégicos, não aprendem nada. Isso demonstra o grau zero do Q.I. deles.


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Categorias