Publicado por: protouro | 9 de Setembro de 2012

A Festa é Irracional de Acordo com Um Aficionado Convicto

O senhor Carlos Anjos, é conhecido por ser um acérrimo defensor de touradas. É também presidente da comissão de protecção de vítimas de crimes.

Num artigo publicado no Correio da Manhã, o senhor afirma que é ténue a linha que separa o sucesso da tragédia. E vai mais longe ao afirmar que a vida dos toureiros é o que dá à festa a dimensão, quiçá irracional, que ela tem.

Ora nem mais senhor Carlos Anjos, numa palavra disse tudo. Irracional. E quando considera a festa irracional, o mesmo é dizer que considera todos os intervenientes da mesma irracionais. Sejam eles cavaleiros, toureiros, forcados ou simplesmente espectadores.

Seres irracionais, que torturam outros seres irracionais.

Sendo os amantes de touradas seres irracionais, então são seres que não possuem a capacidade de discernir entre o que é racional e irracional. Assim sendo, a única forma de prevenir que seres irracionais se lesionem e eventualmente possam morrer num confronto com outros seres irracionais, é abolir estes espectáculos.

Senhor Carlos Anjos aceite um conselho, dedique-se ao seu trabalho que não deve ser pouco, tendo em conta o número de vitimas de crimes neste país e deixe de tecer loas a um espectáulo que é inaceitável.

A tragédia aconteceu porque infelizmente as touradas são permitidas por lei. Se a festa como você diz se alimenta desse gozo pelo domínio do risco, então esperemos que mais tragédias como consequência do risco aconteçam para que se proíba a festa.

São palavras duras? São, porque embora não desejemos mal a ninguém, também não podemos esquecer o quão duro é assistir à tragédia de milhares de animais que são torturados e mortos todos os anos, em nome daquilo a que vocês chamam festa e nós chamamos carnificina.

Prótouro
Pelos touros em liberdade

Força, Nuno Carvalho
A propósito da grave lesão sofrida pelo forcado do Aposento da Moita, li que o Nuno Carvalho tinha deixado de ser forcado. Atrevo-me a corrigir: uma vez forcado, sempre forcado. O Nuno está novamente na arena e prepara-se para aquela que será a pega da sua vida.

07/09/2012

Por:Carlos Anjos, Presidente da Comissão de Protecção de Vítimas de Crimes

Compete-nos a nós, amigos e Grupo, estarmos com ele para o ajudar. O sucesso da mesma significa a sua recuperação. Ele vai lá estar, não vai ter medo e nós temos de estar ao seu lado. O que aconteceu ao Nuno mostra como é ténue a linha que separa o sucesso da tragédia. É assim a vida dos toureios, e é isso que dá à festa a dimensão, quiçá irracional, que ela tem.

Só somos aficionados por termos a perfeita noção que aquilo que aquela gente faz na arena, nós pura e simplesmente não éramos capazes de o fazer. É também desse mistério e desse gozo pelo domínio do risco, que a festa se alimenta. E isto não explica, sente-se. Não nos podemos inebriar nunca com os aplausos, pois a tragédia, está ali bem presente. Agora, é o momento, mais do que nos aplausos, de nos unirmos quer no apoio ao Nuno, à sua família e ao seu Grupo. Força Nuno.

http://www.cmjornal.xl.pt/detalhe/noticias/opiniao/carlos-anjos/forca-nuno-carvalho

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Categorias