Publicado por: protouro | 31 de Julho de 2012

Mais Desvarios da “Prótoiro”

“A corrida de touros é uma peça arqueológica viva, com um valor incalculável!” (“Prótoiro”)

É lamentável que o disparate não pague impostos. Também poderíamos dizer que a perversidade é um sentimento arqueológico vivo!

Afinal, perversidade é sinónimo de crueldade, barbaridade e atrocidade. É um termo usado para designar o desvio, por parte de um indivíduo ou grupo, de qualquer dos comportamentos humanos considerados normais e/ou ortodoxos para um determinado grupo social.

Um dos comportamentos predominantes desta estrutura patológica, é a mentira:
O perverso é um mentiroso patológico. Ele sabe mentir muito bem e sabe convencer as pessoas de que está certo. Usa a demagogia com o intuito de conseguir o que quer.

O grupo dos aficionados encaixa perfeitamente nesta definição. Usam e abusam da mentira para convencer os políticos e presidentes de câmaras, de que a razão está do seu lado.
Não hesitam em manipular dados, sondagens, etc, para tentar convencer que são uma maioria. Inflacionam números de espectadores em touradas, números de postos de trabalho, tudo com a finalidade de continuarem a poder usufruir da sua perversão.

Como afirmou e muito bem alguém que conhece o vosso mundinho:
“A corrida de touros é um jogo sujo onde o touro, é o único animal honesto”.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Categorias