Publicado por: protouro | 28 de Junho de 2012

Touros de Lide versus Drogas

Somos frequentemente acusados pelos aficionados de proferirmos afirmações que são totalmente falsas e de facto em alguns casos, temos que admitir que eles têm razão. Tal facto não ajuda a nossa causa, antes pelo contrário.

Existem numerosas informações na internet, que afirmam que os touros antes de uma tourada são sujeitos a diversas práticas, tais como vaselina nos olhos, sacos de areia, agulhas nos testículos, algodão nas narinas e etc, não vale a pena enumerar todas essas afirmações porque são do conhecimento geral.

Talvez essas práticas fossem usadas no séc. XIX ou mesmo no séc. XX, não se sabe se são verdadeiras porque se provas existissem, com o tempo desapareceram. No séc. XXI se alguém quer enfraquecer um touro para melhor ser toureado, recorre à prática de drogas. Mesmo os criadores de touros de lide reconhecem que as usam.

Anti-inflamatórios

Aspirinas, analgésicos e antipiréticos, cujo objectivo é minorar as dores e o coxear mascarando assim as lesões antes do reconhecimento anterior à lide.

Estimulantes cardio-respiratórios

Anfetaminas com efeito de estímulo cardíaco, circulatório, respiratório e de reflexos. Em exemplares com pouca força ajudam a uma melhoria.

Estimulantes do Sistema Nervoso

Nicotina em doses baixas, vitaminas B1 e B2 que têm como finalidade incrementar a energia e os reflexos.

Estimulantes musculares

Vitamina E.

Hormonas

Hormonas sexuais e anabolizantes cujo objectivo é produzir efeitos anabolizantes e eliminar o stress para dar ao touro uma maior resistência durante a lide. Os animais tratados com estas hormonas são exemplares que apresentam lentidão de movimentos, falta de agilidade e reflexos de fadiga rápida.

Em 2006 a Policía Judiciária iniciou uma investigação sobre a utilização de drogas nos touros de lide. De acordo com denúncias feitas por veterinários, teriam sido detectados vestígios de Rompun e Calmivet em carcaças de touros lidados em praças portuguesas.

O Rompun e o Calmivet, são substâncias analgésicas, e o objectivo da sua utilização será o de tornar os touros mais dóceis para o toureio a cavalo.

Estranhamente ou talvez não, os resultados dessa investigação permanecem no segredo dos deuses!

Como se pode concluir do exposto existem hoje em dias drogas, algumas delas perfeitamente indetectáveis, capazes de enfraquecer os touros.

Recorrer a afirmações que não se podem provar só enfraquece e descredibiliza a nossa luta pela abolição da tauromaquia.

Prótouro

Pelos touros em liberdade

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Categorias